Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 16 de Julho de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise política/ G-5 apela chefe de Estado para relançar diálogo em busca da solução

2017-05-26

(ANG) – O grupo dos cinco partidos políticos denominado (G-5)) apelou esta sexta-feira ao Presidente da República para relançar o diálogo em busca de uma solução de consenso para o bem do país.



O apelo vem expressa num comunicado à imprensa enviado à ANG, no qual o grupo critica que as últimas declarações proferidas pelo Chefe de Estado, no passado dia 18 do mês em curso, constitui uma afronta à inteligência dos guineenses,e desemboca numa grave violação da lei magna do país.

Segundo o documento subscrito pelos partidos: Aliança Socialista Guineense (ASG), Movimento Democrático Guineense (MDG), Partido Africano para a Liberdade, Organização e Progresso (PALOP, José Mário Vaz está a impor uma solução governativa, comprovadamente fora do quadro do Acordo de Conacri e contra o disposto na constituição, invocando o direito de fazer guerra aos seus inimigos políticos.

“Essa vontade do Presidente da República, incorre na subversão da ordem constitucional, aliás na prática, constitui o crime de alteração de Estado de Direito”, refere o comunicado.

O G-5 afirmou que a posição de Mário Vaz põe em causa a sua legitimidade, na justa medida em que, pelo exercício que faz das suas funções, se tornou digno do poder que lhe foi conferido para defender a constituição, as leis e garantir o normal funcionamento das instituições e assegurar a governabilidade do país e a prossecução do interesse colectivo. O G-5 saudou à comunidade internacional, em especial a CEDEAO e ao P5 pelo papel que têm vindo a desempenharem.

Aconselha-os a se manterem atentos e mais interventivos, para pôr cobro à violência presidencial e evitar a militarização do conflito.

ANG/JD/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw