Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 11 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Central elétrica de Bôr/ Governo e a empresa portuguesa EFACEC assinam contrato para instalação da rede de transporte de energia

2017-06-07

(ANG) - O Governo da Guiné-Bissau e a empresa portuguesa EFACEC assinaram terça-feira um contrato para a construção de um sistema de evacuação de energia elétrica no valor de 10 milhões de euros.



O contrato prevê a construção de um sistema de evacuação de energia elétrica com 6,2 quilômetros de extensão de rede e duas subestações de 30 por 10 quilowatts, que vai permitir estabelecer a ligação entre Bissau, capital da Guiné-Bissau, e a nova central elétrica a construir em Bor.

"Este contrato, orçado num montante de aproximadamente 10 milhões de euros foi adjudicado à EFACEC, empresa portuguesa com uma vasta experiência no ramo, na sequência de um concurso público internacional, para o qual conseguimos mobilizar financiamento junto do Banco Oeste Africano de Desenvolvimento e da União Econômica Monetária da África Ocidental", explicou o ministro da Energia, Florentino Mendes Pereira.

Segundo o ministro, a infraestrutura a construir pela EFACEC é uma "condição prévia" para a execução do segundo módulo do projeto elétrico de Bissau, que inclui a construção de uma central com capacidade de 100 megawatts.

O ministro anunciou também que está a ser negociado um protocolo com o Instituto Superior de Engenharia do Porto para a formação de engenheiros eletrotécnicos e eletromecânicos.

"Como evidencia a assinatura deste contrato, com uma empresa portuguesa de reconhecido mérito e qualidade, a EFACEC, a cooperação com outras empresas, nomeadamente a EDP e Águas de Portugal, bem como a escolha de cooperar com uma instituição portuguesa do ensino superior, estamos apostados no reforço dos laços de cooperação, cujas vantagens mútuas carecem de continuidade e estabilidade política", afirmou o ministro.

Para Florentino Mendes Pereira, Portugal é para a Guiné-Bissau um "parceiro privilegiado, por razões históricas, linguísticas e culturais", e o país quer "contar com a boa vontade e disponibilidade das instituições políticas e diplomáticas portuguesas no grande desafio que constitui o desenvolvimento socioeconómico do país".

O representante da EFACEC, Rolando Rodrigues, disse que a assinatura do contrato vem confirmar a aposta da empresa na Guiné-Bissau.

"Estou certo de que podemos contribuir para o desenvolvimento da Guiné-Bissau com este projeto", disse.

ANG-Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw