Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 21 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Movimento Socieadade Civil/eleições/ Fodé Sanhá defende uma Sociedade Civil mais aberta e inclusiva

2017-06-29

(ANG) – O Candidato a presidência do Movimento Nacional da Sociedade civil, Fodé Carambá Sanhá garantiu que em caso de vitória, pretende tornar a organização mais aberta e inclusiva, dando oportunidade à todos para se envolverem.



Em entrevista exclusiva à ANG, Caramba Sanhá disse que há toda uma necessidade de o Movimento da Sociedade Civil estar dotado de condições e dinamizar as suas estruturas em termos de funcionamento regular.

Lamentou que tanto os associados aqui dentro, como na diáspora, muitas das vezes, as suas opiniões não enquadram nas acções do movimento aqui no país.

Fodé Sanhá promete, caso for eleito, que o movimento não se limitará apenas aos aspectos de agir contra situações de crises políticas, mas zelando pelo desenvolvimento económico e criação de projectos e programas de capacitação do pessoal do movimento e dar assistência aos seus membros.

Sanhá advoga ainda tornar o movimento mais autonoma de maneira a que seja mais conciliadora e digna de seu nome.

“Assegurar a essência da sua criação, que inicialmente era de contribuir para a estabilidade sociopolítica efectiva, consolidação do direito democrático e desenvolvimento sustentável, são objectivos que pensamos consolidar ao assumirmos” prometeu, justificando que deve haver programas de reforço de capacidade do pessoal e assistência aos membros da organização.

“O movimento precisa de apoio dos seus parceiros, mas não pode continuar a depender dos mesmos. Deve criar condições mínimas para seu funcionamento,” disse.

Caso for eleito, Sanhá adverte desde já que o seu relacionamento com o executivo será caracterizado por muitas exigências visando uma boa governação.

Lembrou que nas eleições, os candidatos apresentam seus programas, mas que raras vezes são cumpridos, frisando que o movimento passará a monitorar o programa do governo como forma de cobrar o cumprimento das suas promessas.

Fodé Caramba Sanhá ingressou no MNSCPD em 1992. Aliás, defendeu que as experiências acumuladas nos últimos anos a frente da associação dos consumidores o impulsionaram para se candidatar-se a presidência do movimento “Outra razão, são os trabalhos que tenho feito em prol do movimento ao longo dos dois últimos mandatos, na qualidade de dirigente máximo da organização.

Acho que serei capaz de dinamizar as suas estruturas tanto a nível dos sectores, como das regiões do país, “explicou.

De recordar que o congresso terá lugar no próximo dia 30 a 01 de Julho próximo.

ANG/JD/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw