Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise política/ Olosegum Obasanjo exorta actores políticos à aderirem ao Pacto de Estabilidade Político

2015-09-18

(ANG) – O enviado especial da Comunidade Económica dos Países da África Ocidental (CEDAO) para a mediação da crise política na Guiné-Bissau exortou aos actores políticos à aderirem ao “Pacto de Estabilidade Política” para se evitar de futuras crises políticas na Guiné-Bissau.



Em declaraçoes à imprensa, Obasanjo disse que o referido Pacto de Estabilidade Política será assinado brevemente entre as instituições da República e os actores políticos baseando-se em três princípios de governação, nomeadamente, cooperação, concertação e colaboração.

“Quando houver a necessidade de uma concertação nos três domínios da governação o referido Pacto vai ser revido para que possa proceder a resolução imediata da situação”, explicou.

O ex-chefe de Estado da Nigéria pediu diálogo e cooperação institucional entre os órgãos da soberania, no sentido de conduzir o país ao progresso que todos almejam.

O emissário da CEDEAO fez questäo de explicar que a nomeação de um novo Primeiro-ministro, esta quinta-feira (17 do corrente), constitui uma solução encontrada pelos próprios guineenses, e não uma imposiçao da Comunidade Internacional.

Entretanto, salientou os esforços dos responsáveis da soberania, em particular do Presidente do partido maioritário (PAIGC) que consentiu sacrifícios para a resolução da crise vigente no país.

“Já se ultrapassou a crise outrora verificada no país, mas não quer dizer que não haverá mais crises. Por isso, a própria constituição guineense determina que as instituições se relacionem na base de um clima de cooperação e concertação, pois sem o cumprimento de tais condições, com certeza, haverá mais crises político-institucionais”, aconselhou.

Obasanjo elogiou a forma pacífica como o povo guineense se manteve perante as diversas crises sociais impostas pela ausência do governo durante os últimos 37 dias.

ANG/FGS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw