Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Novo Governo/ Carlos Correia promete dar seguimento aos projectos do anterior executivo

2015-09-23

(ANG) - O Primeiro-ministro garantiu hoje que vai continuar com os trabalhos que o anterior governo liderado por Domingos Simões Pereira vinha desenvolvendo antes de ter sido exoneração pelo Presidente da República.



Carlos Correia falava aos jornalistas na cerimónia de transferência de dossiers e do gabinete de trabalho pelo seu antecessor, Domingos Simões Pereira.

Na altura, o chefe do executivo voltou a afirmar que não estava na sua agenda política voltar a assumir tais funções.

O chefe do Executivo afirmou ainda que a tarefa de dirigir o governo não será fácil, por isso disse esperar a cooperação do ex-primeiro-ministro e seus colaboradores, particularmente o apoio político e moral do PAIGC.

“Agradeço o trabalho feito pelo antigo chefe do governo e aceito com prazer a sua disponibilidade de me apoiar”, declarou Carlos Correia referindo-se à Domigos Simões Pereira.

Prosseguiu dizendo que não podia fugir desta nova responsabilidade, “sobretudo neste momento conturbado que o pais enfrenta”.

Por seu turno, o Primeiro-ministro cessante elogiou as qualidades e experiencia do novo chefe do executivo, a quem disse ser “pessoa que merece o respeito e admiração de todos” devido ao percurso que fez na vida e os atributos que granjeou durante a sua caminhada.

“Esteve sempre disposto a servir a nação, e tem sido reconhecido como a grande reserva moral do nosso país” enalteceu Domingos Simões Pereira devolvendo os elogios ao seu predecessor.

Sublinhou que Carlos Correia, uma vez mais, se prontificou ao ser chamado a essa responsabilidade num momento em que era evidente que já não contava ter que assumir esse tipo de incumbência.

“Mais que um privilégio é um sacrifício que a nação lhe pede, e todos temos a responsabilidade de o assistir pondo a nossa energia à sua disposição “ rematou Simões Pereira, que é também Presidente do PAIGC.

ANG/MSC/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw