Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 18 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


ONU/ Embaixador guineense pede cumprimento de promessas de Bruxelas

2015-09-28

(ANG) - A Guiné-Bissau pediu na noite de sábado nas Nações Unidas aos seus parceiros e doadores para implementarem as medidas no país decididas em Março passado em Bruxelas, numa altura em que o país está novamente numa crise política.



O embaixador do país lusófono junto da ONU, João Soares da Gama, que substituiu o Presidente da República, José Mário Vaz, na Cimeira das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, pediu "aos parceiros e amigos para ficarem com a Guiné-Bissau" e "honrarem os seus compromissos", implementando "o que foi acordado pela Mesa Redonda de Doadores do país decidido em Bruxelas no passado mês de Março".

João Soares da Gama adiantou ainda que a Agenda 2030 é essencial "para um país que tem estado em instabilidade durante muito tempo" e que se encaixa no plano de desenvolvimento estratégico da Guiné-Bissau, o "Terra Ranka" até 2025.

Este plano, que tem como objetivo "uma reviravolta de três décadas de pobreza e instabilidade", segundo João Soares da Gama, vai permitir "uma transformação positiva em dez anos numa aposta da estabilidade política, desenvolvimento e preservação da biodiversidade".

Para o embaixador da Guiné-Bissau na ONU, a Agenda 2030, juntamente com o plano do país, vai permitir "uma visão de desenvolvimento, uma grande reforma da Justiça, Defesa e Segurança, bem como uma modernização das instituições do Estado para reforçar a democracia e a coesão social, mantendo assim a paz necessária que promova o desenvolvimento económico e tire o nosso povo da pobreza"

João Soares da Gama comprometeu-se em adotar a Agenda 2030, mas foi avisando que o país "não o pode fazer sozinho", acrescentando que os parceiros "são necessários a bordo com todo o empenho e honestidade, como disse ontem o Papa Francisco, fazendo da Sustentabilidade, Crescimento e Desenvolvimento uma realidade".

"Depois das eleições de 2014" -continuou o embaixador da Guiné-Bissau na ONU - "O governo conseguiu aumentar a qualidade de vida da população e conseguiu um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de mais de 5% num período de um ano com as suas reformas económicas".

Ainda antes do discurso, João Soares da Gama prometeu, em declarações à Rádio ONU, a criação "de uma comissão interministerial para a implementação" da Agenda 2030, acrescentando que a erradicação da pobreza continua a ser uma prioridade para a Guiné-Bissau, tal como prevê o novo conjunto de metas globais adotado nas Nações Unidas.

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw