Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 22 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Religião
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Peregrinação a Meca 2017/ Comissão Organizadora empossa estrutura nacional

2017-07-31

(ANG) – A Comissão Organizadora da peregrinação 2017 aos lugares santos do Islão procedeu sexta-feira ao empossamento dos elementos que constituem sua estrutura a nível de todas as regiões do país.



São no total 27 membros coordenados por Dino Seidi, actual Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e que tem por competência informar sobre os assuntos ligados a peregrinação e recolha de dinheiro e documento dos que pretendem candidatar-se a ida a Arabia Saudita.

Segundo o comissário nacional adjunto da Peregrinação 2017, 2.5 milhões de francos Cfa é o preço a pagar por cada candidato ao cumprimento do 5 quinto pilar sagrado do Islão e o prazo limite para a deposição deste montante junto ao Comissariado termina no próximo dia 12 de Agosto.

Braima Camara explicou que este ano o governo vai facilitar no máximo os candidatos sem documentos na obtenção dos seus passaportes, tanto assim que criou já um gabinete para resolução de assuntos desta natureza.

“Os candidatos sem passaportes ou bilhete de identidade, devem, simplesmente, depositar junto a este gabinete o talão de depósito bancário do montante exigido, este vai tratar de tudo e depois entregar o documento ao respectivo interessado”, detalhou o comissário adjunto que exortou aos que já o possuam para entregarem rapidamente seus passaportes no sentido de serem enviados a Dakar para efeito de obtenção de vistos de entrada em Jeddah.

O primeiro grupo de peregrinos guineenses deixa Bissau no próximo dia 22 do mês de Agosto e dois dias depois parte os restantes da quota de 751 candidatos queeste ano foi atribuído a Guiné-Bissau pelo pais de acolhimento.

Braima Camara enfatizou que até agora não foi oferecida nenhuma bolsa de peregrinação a Guiné-Bissau pelo que os candidatos não devem estar a espera disso.

“Se vierem a aparecer o comissariado ira tornar isso público e depois distribui-las, mas apenas as pessoas mais carenciadas, ou seja, aquelas sem condições de custear viagem a Meca.

O Ministro do Estado e do Interior, igualmente Comissário Nacional da Peregrinação lembrou a sua estrutura de que o tempo urge e o momento não deve ser de palavras mas sim de acções concretas para a concretização, com sucesso, desta empreitada.

Botche Cande advertiu aos membros ora empossados a não basearem a selecção dos candidatos nas respectivas regiões em critérios de amizade, família, raça ou tribo e sublinhou que devem priorizar aos que pela primeira vez pretendem ir cumprir a peregrinação.

“Pelo menos 90 por cento do total devem ser constituídos por pessoas que nunca haviam feito peregrinação, conforme as recomendações deixadas pelo Presidente da República”, avisou.

ANG/JAM


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw