Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 18 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Angola/Eleições/ Contagem está a decorrer – CNE

2017-08-24

(ANG) - A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola informou que está a decorrer a contagem nas mesas de voto das eleições gerais de quarta-feira, processo que permitirá a elaboração das atas de operações eleitorais e síntese do processo de votação.



Em conferência de imprensa, a porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, avançou que a contagem dos votos é feita nas mesas de voto e posteriormente elaboradas as atas, que são igualmente entregues aos delegados de lista das forças políticas concorrentes presentes mesas de voto.

Segundo Júlia Ferreira, as atas são entregues às comissões municipais eleitorais e posteriormente remetidas às comissões provinciais eleitorais, para efeitos de apuramento provincial.

Relativamente à ata síntese da assembleia de voto, a responsável deu a indicação de que "tão logo seja enviada para os centros de escrutínio provinciais e para o centro de escrutínio nacional, a CNE estará em condições de passar a divulgar os resultados provisórios, que são feitos com base na ata síntese das assembleias de voto".

Júlia Ferreira disse que a CNE vai reunir o seu plenário, para fazer um balanço daquilo que foi o ato eleitoral realizado quarta-feira em Angola.

Num balanço sobre o ato eleitoral em si, a porta-voz do órgão eleitoral afirmou que "o ato eleitoral correu sob feição", destacando o "papel cívico, ordeiro, de respeito pela legalidade, pelas instituições angolanas", assumidos pelos eleitores angolanos.

"E parece-nos, sem qualquer dúvida inquestionável, que estamos em condições de dizer que o ato eleitoral correu sob feição", atestou.

A CNE apontou anteriormente para as próximas horas a divulgação dos resultados provisórios.

"Em termos gerais, os angolanos estão de parabéns, o país está de parabéns, ganhou a democracia, ganhou o pluralismo multipartidário, os angolanos e vamos agora dar sequência aos nossos trabalhos, fazendo uma retrospetiva geral daquilo que foi o dia de hoje, dia 23 de agosto", acrescentou.

Angola realizou quarta-feira as suas quartas eleições, às quais concorrem o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), Partido de Renovação Social (PRS), Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) e Aliança Patriótica Nacional (APN).

A CNE constituiu 12.512 assembleias de voto, que incluem 25.873 mesas de voto, algumas a serem instaladas em escolas e em tendas por todo o país, com o escrutínio centralizado nas capitais de província e em Luanda, com 9.317.294 eleitores em condições de votar.

A Constituição angolana aprovada em 2010 prevê a realização de eleições gerais a cada cinco anos, elegendo 130 deputados pelo círculo nacional e mais cinco deputados pelos círculos eleitorais de cada uma das 18 províncias do país (total de 90).

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw