Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 14 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Nova Iorque/ ONU acusa Damasco de crime de guerra

2017-09-08

(ANG) - A ONU acusou directamente, pela primeira vez, o governo sírio de ser responsável pelo ataque com gás sarin à localidade de Khan Sheikhun, no noroeste do país a 4 de Abril, que fez pelo menos 80 mortos.



A comissão da ONU rejeita a ideia de que os bombardeamentos aéreos teriam atingido um depósito com munições químicas. Damasco é acusado de "crime de guerra".

O relatório divulgado pela comissão de inquérito das Nações Unidas afirma que "as forças aéreas sírias utilizaram gás sarin, matando mais de 80 pessoas, a maioria mulheres e crianças".

A ONU lembra que a utilização de armas químicas é proibida pelo direito internacional. Damasco é então acusado de "crime de guerra" pelo sucedido em Khan Sheikhun.

O ataque em Khan Sheikhun fez pelo menos 80 mortos, mais de metade crianças e mulheres. Este ataque originou a primeira ofensiva de Governo de Donald Trump contra o regime de Bashar al-Assad.

Entretanto, na quinta-feira (7 de Setembro), aviões israelitas terão bombardeado uma base militar do regime de Bashar al-Assad, na província de Hama, no oeste da Síria.

O exército sírio acusa Israel de ter atacado uma das suas bases, que segundo os serviços secretos ocidentais está ligada à produção de armas químicas.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw