Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 25 de Setembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Angola/ UNITA toma posse no parlamento e diz que a luta continua

2017-09-18

(ANG) - O líder da UNITA, Isaías Samakuva, anunciou sábado que o seu partido vai continuar a luta política na Assembleia Nacional e denunciou perseguição contra militantes do partido nas províncias de Benguela e Lunda Sul.



A semelhança do anúncio feito pelo líder da CASA-CE, Abel Chivukuvuku, que apelou aos seus deputados para tomarem posse, Isaías Samakuva anunciou que a UNITA vai tomar posse no Parlamento.

O líder da principal força de oposição em Angola disse que o partido vai assumir os 51 assentos parlamentares obtidos nas últimas eleições gerais de 23 de Agosto, decisão explicada pela necessidade de prosseguir a luta em nome da melhoria das condições de vida dos angolanos.

Isaías Samakuva afirmou que o partido do "Galo Negro" vai continuar a luta política na Assembleia Nacional e aproveitou a ocasião para denunciar a perseguição que está a ser feita contra militantes do partido nas províncias de Benguela e Lunda Sul.

"Aceitemos que os nossos deputados sigam para o Parlamento", reiterou o líder da oposição em resposta à decisão do Tribunal Constitucional de não aceitar os recursos para impugnação dos resultados eleitorais.

"Se quisermos que a democracia seja efectiva, temos de continuar no leme, conduzindo o processo para a sua afectivação . Vamos permitir que os outros estejam sozinhos na Assembleia Nacional e façam o que entenderem? Que transformem ilegalidades em leis que nos penalizem?," questionou Isaías Samakuva.

"Temos de o fazer com a inteligência e é na Assembleia Nacional que esse combate deve ser feito", concluiu.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw