Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 24 de Outubro de 2017
Todas as categorias
Regiões
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Cacheu/ Presidente da República cria Fundação Mon na Lama

2017-09-18

(ANG) – O Presidente da República (PR) José Mário Vaz, fez no último fim-de-semana, no sector de Calequisse, região de Cacheu, norte do país, o lançamento oficial da Fundação “Mon Na Lama”.



Em declarações à imprensa, o chefe de Estado guineense disse que a Fundação “Mon Na Lama” não tem fins lucrativos, e que o seu principal objectivo é apoiar os guineenses na luta contra a pobreza e na resolução de um dos maiores problemas que é a auto-suficiência alimentar.

“A Fundação Mon Na Lama fala de muita coisa. Recordo-me que enquanto eu era Ministro das Finanças, o país gastava na altura qualquer coisa como 50 milhões de dólares na importação do arroz. Mas um país pobre como a Guiné-Bissau, com a capacidade que tem para a produção deste cereal, achei que era um crime os guineenses aceitarem este sacrifício em nome do seu povo”, disse o Presidente da República.

José Mário Vaz acrescentou que na altura começou a apoiar os jovens com formação no Senegal, Portugal, Brasil, Mauritânia, Costa de Marfim e Mali, a fim de adquirirem o conhecimento suficiente no domínio agrícola para assumirem a responsabilidade de auto suficiência alimentar na Guiné-Bissau.

O Chefe de Estado aproveitou o momento para lançar o apelo à toda a sociedade guineense, assim como aos parceiros nacionais e internacionais, para juntos trabalharem no sentido de fazer o país atingir a auto-suficiência alimentar.

De acordo com o Presidente da República, o futuro dos jovens e da Guiné-Bissau está no campo, por isso os jovens devem apostar no projecto Mon na lama para juntos lutarem no sentido de reduzir o desemprego e acabar com a pobreza na Guiné-Bissau.

O acto foi testemunhado pelo Director Geral de Registos e Notariado da Guiné-Bissau Conservatório Joãozinho Mendes e pelo Conservador do Notário da Região de Cacheu, Victor da Silva.

ANG/LLA/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw