Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 24 de Outubro de 2017
Todas as categorias
Desporto
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Caso FFGB& Ministério Publico “arquiva definitivamente” o processo por falta de provas

2017-09-22

(ANG) – O processo sobre as acusações proferidas por Inum Embalo, ex-vice Presidente da Federação de Futebol (FFGB) contra a actual Direcção da mesma foi definitivamente arquivado no dia 15, pelo Ministério Público (MP) guineense, por carência de indícios suficientes para acusação.



O anúncio foi feito hoje em conferência de imprensa por Bonifácio Malam Sanha, membro do Comité Executivo da FFGB que adianta que passados os 15 dias depois de não ter reagido face a notificação da conclusão do processo ao denunciante, o MP decidiu pura e simplesmente arquivar o processo.

O processo de acusação de factos supostamente susceptíveis, na perspectiva de Inum Embalo, de integrar a pratica de crime de administração danosa, impendiam sobre o Presidente daquela organização desportiva, Manuel Irénio Nascimento Lopes, da Secretária-geral da mesma, Virgínia da Cruz e da sua secretaria particular, Denise Cá.

Entre outras, o presidente e seus colaboradores eram acusados de desvio de 400.000 milhões de francos CFA doados pela Confederação Africana de Futebol (CAF) no ano passado, de um milhão de dólares doados pela FIFA de 2012 a 2015 e de manter oculta uma conta bancária.

No âmbito destas acusações os então suspeitos tiveram mesmo que ser chamados a depor no MP, bem como as testemunhas arroladas pela acusação.

“Hoje estamos em condições de reafirmar, mais uma vez e apoiados por esta decisão judicial de que não houve nenhum desvio de fundos ou de procedimentos por parte dos elementos da Direcção da FFGB”, proclamou Bonifácio Malam Sanhá.

“Terminado o prazo previsto…sem que haja lugar a impugnação contrária e nem o recurso hierárquico, determino o arquivamento definitivo do processo”, escreve o despacho do MP, datado de 15 de Setembro último e assinado pelo magistrado Blimat Sanhá.

Questionado sobre se a FFGB iria ou não intentar uma acção judicial por danos eventualmente causados à honra e ao bom nome aos acusados, Malam Sanhá protelou a resposta para uma reunião de associados desta instituição desportiva agendada para o dia 14 de Outubro próximo.

ANG/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw