Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 24 de Outubro de 2017
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Oio/ Presidente da República pede aos populares para elevarem a produção de arroz

2017-09-22

(ANG) – O Presidente da República José Mário Vaz pediu quinta-feira aos populares da região de Oio para aproveitarem o potencial agrícola do país para aumentar a produção do arroz



O chefe de Estado falava aos jornalistas no final da visita que efectuou as bolanhas dos três sectores e uma secção na região de Oio, nomeadamente de Mansôa, Mansabá, Bassorá e Mambanco para ver o estado das mesmas e das culturas.

Lamentou os danos causados pela inundação na bolanha de Jugudul, sector de Mansôa, mas prometeu fazer tudo para conseguir os materiais agrícolas com vista ajudar os agricultores a melhorarem a capacidade produtiva.

O Presidente da República defendeu que, “enquanto governantes têm a obrigação de contribuir para o bem-estar do povo”.

Segundo o ministro da Agricultura Florestas e Pecuária, Nicolau dos Santos, o executivo dispõe de um plano de distribuição de arroz para ajudar as famílias cujas bolanhas foram inundadas.

A governadora da região de Oio, Anita Djalo Sane disse que os agricultores vão ter dificuldades em reembolsar as sementes emprestados devido a inundação da água que danificou quase toda a produção.

Os populares da referida região pedem apoios matériais para que possam aumentar a produção e contribuir para a redução da fome no país.

Em nome dos agricultores do sector de Mansôa, José Augusto Nhancri pediu ajuda do Presidente para que possam reabrir o canal do rio para facilitar o escoamento da água e evitar inundações nas bolanhas, que prejudicaram cerca de 355 famílias este ano.

Malam Kane, que falou em nome da população, reconhece o potencial agrícola do sector de Mansabá, mas pede apoios para a reconstrução da ponte para permitir o escoamento da água como forma de evitar a inundação numa parte e falta dela na outra.

O chefe de Estado guineense começou a visita com a entrega de dez sacos de arroz ao Regulo de Djaal.

ANG/LPG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw