Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 19 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


PAIGC/ Movimento para Instauração da Ordem e Disciplina acusa governador de Gabu de ter tentado impedir comitiva do partido chegar à Boé

2017-09-27

(ANG) – O Movimento para Instauração da Ordem e Disciplina(MIOD) no Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) na pessoa de seu porta-voz denunciou hoje as iregularidades de que o partido foi vitima na caminhada para a celeberação do 24 de setembro, dia da independencia nacional, em Lugadjol, Madina Boé.



Em conferência de imprensa realizada hoje na sede dos libertadores,Pedro Vaz de Carvalho acusou o Governador da região de Gabú de ter dado ordens ao capitão da jangada do rio Tchetche para impedir os militantes do PAIGC atravessarem para ir comemorar o Dia da independência, em Lugadjo,l sector de Boé.

Disse que tanto a rampa como a jangada do rio Tchechi foram reconstruídas pelo Presidente do PAIGC, acrescentando que no entanto foram impedidos de atravessar, mas mesmo assim os militantes encontraram alternativas e atravessaram o rio nadando juntamente com seus carros até a outra margem.

A Televisão da Guiné-Bissau (TGB) não escapou as críticas do porta-voz do MIOD, que disse que a reacção do sindicato de base é tardia porque já há mais de seis meses que estão lutando contra a censura.

Pedro de Carvalho ainda insurgiu-se contra a ordem do Primeiro-ministro de prender quem insultasse o Chefe de Estado.

Sustentou que o govrnador da Região de Gabu que usou de pistola para impedir a realização de um jogo no ambito do torneio alusivo as comemorações de Setembro Vitorioso continua impune.

“Essas atitudes consequentes dos membros do governo, nunca foram mencionados pelo chefe do executivo nas suas declarações,” alegou.

ANG/JD/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw