Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 17 de Julho de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise Política/ Embaixador dos EUA elogia Forcas Armadas guineenses por permanecerem fora de política

2017-09-28

O novo Embaixador dos Estados Unidos da América para a Guiné-Bissau com residência no Senegal, Tulinabo Mushingi, diz ter ouvido dos atores políticos que é necessário impulsionar o processo da resolução da actual crise política.



O diplomata americano, que se encontra de visita ao país, defendeu que a solução da crise política está nas mãos dos guineenses, desafiando todos a se sentarem na mesma mesa para discutirem e encontrarem a solução do actual impasse. “Nós não podemos impor, interpretar nem dar os detalhes da solução para a crise política”, disse o embaixador.

Tulinabo Mushingi adiantou que uma vez acordada, por via de consenso, uma solução para a saída da crise, os Estados Unidos da América e a Comunidade Internacional estarão “prontos” para desempenhar o seu papel no apoio à implementação da proposta de solução.

“Só através de uma proposta liderada pelos guineenses, o país poderá alcançar um futuro estável e próspero” insistiu o diplomata.

Esta terça-feira, 26 de Setembro, em conferência de imprensa, o Embaixador Tulinabo Mushingi informou que, durante os encontros separados que mantive com jovens, empresários, líderes da sociedade civil, militares, camponeses, líderes religiosos, jornalistas, às questões relacionadas com o futuro da Guiné-Bissau.

Segundo o embaixador a juventude mostra-se preocupada quanto aos recursos da Guiné-Bissau que dizem estão em risco de serem dilapidados devido a interesses políticos e agendas pessoais.

“Elogiei o engajamento e determinação das Forças armadas por terem permanecido fora da arena política do país” realçou o diplomata.

Para o embaixador norte-americano, a Guiné-Bissau é um país com enormes potencialidades que devem ser aproveitadas pelos guineenses.

“Vê-se claramente as potencialidades do país. O desafio do país deve agora, ser em transformar essas potencialidades em oportunidades de desenvolver a Guiné-Bissau” insistiu, informando que o seu país estuda a possibilidade de trabalhar com a Guiné-Bissau para desenvolver as potencialidades agrícolas de que o país dispõe para o bem dos guineenses e dos Estados Unidos da América.

ANG/E-global


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw