Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 24 de Outubro de 2017
Todas as categorias
Ensino
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Educação Inclusiva/ ONG Handicap Internacional forma mais de 500 professores nos primeiros seis meses do ano em curso

2017-10-05

(ANG) – A responsável da Organização não-governamental que trabalha com pessoas deficientes e comunidades vulneráveis denominada Handicap Internacional disse hoje que a sua instituição já formou nos primeiros seis meses do ano em curso mais de 500 professores na área da Educação Inclusiva no sector autónimo de Bissau.



Cândida Salgado Silva, em entrevista exclusiva à ANG em jeito de balanço da actuação da organização no primeiro semestre ao ano 2017, disse que nos primeiros seis meses actuaram em diferentes áreas com destaque para a formação de mais de 500 professores sobre a temática de crianças deficientes nas escolas ordenárias, a campanha de planificação das deficiências e limitações com cerca de 600 crianças em idade escolar com os estagiários da Faculdade de Medicina.

“E junto com os nossos parceiros no início deste ano as crianças que apresentaram algumas limitações ou deficiência foram tratadas por especialistas entre os quais os do Programa Nacional da Visão, do Centro de Reabilitação Motora de Quelele e da Clínica de Bor”, acrescentou.

Segundo aquela responsável, o projecto está na sua fase final e já realizou trabalhos de reabilitação de latrinas, construção de furos de água nas escolas, na região de Oio, a sensibilização, a nível comunitária, sobre a questão dos direitos das crianças com deficiências e a importância da sua participação na sociedade.

“Também ao nível do Sector Autónimo de Bissau, Biombo, Bafatá, Gabu e Cacheu trabalhamos com um projecto chamado Fortalecimento do Movimento dos Direitos das Pessoas com Deficiências e durante os primeiros seis meses deste ano igualmente demos formações na área da comunicação a estratégias de sensibilização para mudança de mentalidade das pessoas em relação aos deficientes “,disse.

Cândida Salgado Silva frisou ainda que a partir do próximo mês de Novembro essas acções serão implementadas através de micro - projectos ao nível local e juntamente com o Ministério da Família e Solidariedade Social, a Federação das Associações de Pessoas com Deficiências e a AIFO.

Nos primeiros seis meses do ano, de acordo com a responsável da organização, foi lançado dois novos projectos: um ligado a problema do VIH/SIDA e a questão da deficiência em que pretende fazer um estudo bio comportamental a nível nacional para se perceber não só a prevalência, mas também, o comportamento das pessoas com deficiências no que concerne a saúde sexual reprodutiva.

“Em colaboração com outros parceiros nomeadamente o Ministério da Educação, o Instituto Nacional do Desenvolvimento Educativo e da Inspecção-Geral da Educação, Fundo das Nações unido para infância (Unicef) e a Plan Internacional estamos envolvidos na formação de novos inspectores da educação sobre a temática da educação inclusiva, entre outros.

Cândida Salgado informou que em Janeiro de 2018 a ONG Handicap internacional vai mudar de nome por duas rezões: a primeira tem a ver com a conotação muito negativa dado ao nome principalmente nos países anglófonos.

A segunda, é que actualmente a organização trabalha com outros públicos cujo grupo alvo é mais vasto ou seja este nome não traduz todo o trabalho da organização.

A ONG Handicap Internacional é uma organização de solidariedade independente e imparcial que intervém em situações de conflitos e catástrofes e desenvolve as suas actividades junto de pessoas com deficiência e de comunidade vulneráveis, fundada em 1982 com sede em França e está na Guiné-Bissau, de 2000 a 2006, tendo o projectosido retomado em 2015 e intervêm em 56 países do mundo.

ANG/MSC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw