Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 10 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Ensino Público/ Aberto novo ano lectivo sob lema "De mãos dadas para uma Educação Inclusiva"

2015-10-12

(ANG) - O ano lectivo 2015/2016 sob o lema "De mãos dadas para uma Educação Inclusiva" foi hoje aberto em Bissau numa cerimonia presidida pela demissionaria Ministra da Educação Nacional, Maria Odete Costa Semedo .



Na ocasião, Maria Odete Costa Semedo expicou que o acto se realizou graças a coragem do seu pelouro, uma vez que o país se encontra mergulhado há dois meses numa crise política provocada pela demissão do executivo de Domingos Simões Pereira.

“Neste início do ano escolar 2015/2016 a educação inclusiva para a qual tomamos engajamento constitui o renovar da confiança do governo na educação como meio para transformação da nossa sociedade e dignificação da pessoa humana”, disse Odete Semedo.

A crescentou que o desafio da Educação inclusiva é a continuidade da aposta nas reabilitações das escolas atraves de acções conjuntas para a melhoria da qualidade do ensino.

Maria Odete Semedo lembrou que apesar das deficuldades do governo o ministério que dirige conseguiu concluir os procedimentos que permitem o encerremento do ano transato e a abertura do novo ano escolar.

Ela mostrou-se confiante nas possibilidades de realização do programa do governo para o sector da educação e convida aos intervinientes do sector a partilharem a mesma confiança.

Referindo-se à algumas reizaçoes levadas a cabo no sector , Odete Semedo lembrou que no ano lectivo transacto foram construidas 118 salas de aulas no quadro da cooperação Guiné/Japao e disse que está em curso a construção de mais 75 salas de aulas e 25 latrinas.

Sublinhou que no quadro do reforço de docentes o esforço financeiro do governo no ano findo permetiu recrutar 2245 professores para o novo ano lectivo.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Bissau, Adriano Ferreira vulgo Atchutchi promete tudo fazer para que a Guiné-Bissau possa ter a Educação de Qualidade.

“Não se pode ser um país desenvolvido sem que haja o desenvolvimento no sector da Educação. Sendo assim, devemos dar o máximo para que a Guiné-Bissau possa desenvolver na área da Educação”, disse .

Acrescentou que a ciência se domina na escola, e que a Câmara vai disponibilizar mais espaços para que a educação possa estender cada vez mais e promover instalações das bibliotecas com a finalidade de fazer com que os estudantes adquiram mais conhecimentos.

O ano lectivo 2015/2016 foi aberta numa altura em que está a decorrer ainda o processo das matrículas nas escolas públicas do país. ANG/AALS/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw