Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 24 de Setembro de 2017
Todas as categorias
Justiça
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Direitos humanos/ Perita de ONU está em Bissau para avaliar independência da justiça guineense

2015-10-12

(ANG) – A Relatora Especial das Nações Unidas, Mónica Pinto se encontra em Bissau e durante sete dias vai avaliar a independência dos juízes, advogados e magistrados do Ministério Público guineenses.



A informação consta num comunicado de imprensa do Escritório Político da ONU de Apoio a Consolidação de Paz no país (UNIOGBIS) á que a ANG teve acesso.

De acordo com o documento, esta responsável internacional que igualmente irá se inteirar do funcionamento do sistema da justiça guineense em geral, disse que gostaria de identificar as áreas onde é preciso intervir para “fortalecer” o sector judiciário do país.

Segundo Mónica Pinto, essa intervenção visa o reforço das capacidades das autoridades judiciais na luta contra a impunidade, visando fortalecer o Estado de direito e a protecção dos direitos humanos no país.

Mónica Pinto deve ainda avaliar as “conquistas e os desafios enfrentados pelo país para garantir a independência do poder judicial, o livre exercício da profissão de advogado, bem como o processo e julgamento justos, garantias e acesso à justiça”.

Conforme a nota da UNIOGBIS, durante a sua permanência na Guiné-Bissau, Mónica Pinto reúne com as autoridades governamentais e legislativas, bem como com os juízes, advogados e procuradores em Bissau (capital) e Bafatá (leste).

Ainda vai reunir com representantes da sociedade civil, membros da academia guineense, agências das Nações Unidas e da comunidade diplomática sedeada no país.

Mónica Pinto está no país a convite das autoridades da Guiné-Bissau, entrou em funções como Relatora Especial da ONU sobre a Independência de Juízes e Advogados a 11 de Agosto deste ano e é professora de Direito Internacional e de Direito dos Direitos Humanos, na Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires, Argentina, onde é actualmente a Reitora.

ANG/QC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw