Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 24 de Outubro de 2017
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Dia internacional de meninas/ Governo reitera apoio à meninas e mulheres da Guiné-Bissau

2017-10-11

(ANG) – O ministro da Mulher, Família e Solidariedade Social, afirmou hoje que o governo e os parceiros estão determinados a continuar a prestar apoios necessários às meninas e mulheres guineenses.



Carlos Kenedy de Barros que discursava durante a celebração do Dia Internacional das Meninas, sob o lema “desbloquear o poder das meninas agora”, disse que a descriminação baseada no género, é uma concepção discriminatória definida pelos homens que pode ser superada através de esforços conjuntos.

Acrescentou que investir nas meninas e mulheres proporciona grandes benefícios para o futuro e uma boa convivência social.

“Elogiamos a iniciativa da “PLAN INTERNACIONAL” Guiné-Bissau, pela organização todos os anos do Dia 11 de Outubro, porque permite chamar a atenção aos autores nacionais, as famílias e comunidades sobre a importância da promoção de direitos das meninas e suas valiosas contribuições no processo do desenvolvimento”, justificou o ministro.

Para Kenedy de Barros, o Dia Internacional das Meninas (IDG), é agora uma base da advogacia e activismos para as Redes e Organizações.

Por seu turno, e em representação da “PLAN INTERNACIONAL Guiné-Bissau”, Felícia Fernandes destacou que a sua organização tem prestado apoio as meninas para assumirem posições do poder para destacar as desigualdades que restringem a sua educação, as barreiras que limitam a sua liberdade de expressão assim como as violências que muitas das vezes sofrem.

De acordo com aquela responsável, o relatório dos trabalhos desenvolvido pela PLAN INTERNACIONAL apresenta testemunhos vivos dos jovens de Colômbia, Uganda e Espanha sobre como a descriminação, o preconceito e a violência afectam, em pleno, as meninas e jovens mulheres.

“As práticas tradicionais nefastas, casamento infantil e a excisão feminina, continuam a construir murros de desigualdades e atraso no processo de desenvolvimento da nossa sociedade”, disse a representante da “PLAN INTERNACIONAL” Guiné-Bissau.

Entretanto, a Presidenta do Parlamento Infantil (PI), Nela Mantija destacou que a data que se celebra hoje é importante para a vida de todas as meninas e mulheres guineenses.

“E não só, porque também significa uma reflexão, para todos nós meninas e mulheres saberem que temos um grande desafio no sentido de lutarmos pela igualdade do género. Não devemos pensar que somos fracos perante os homens, uma vez que podemos esforçar para atingir a meta que qualquer homem pode atingir”, referiu a líder do Parlamento Infantil.

Mantija considerou positivo os trabalhos levados a cabo pelo Parlamento Infantil durante os últimos anos, acrescentando que conseguiram fazer com que muitos encarregados de educação tenham a consciência de que as meninas não devem ficar em casa para fazerem os trabalhos domésticos têm também o direito de irem a escola como os rapazes.

ANG/LLA/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw