Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 25 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Grupo de jovens toma de assalto, por algum tempo, sede do PAIGC

2017-10-18

(ANG) – Um grupo de cerca de 100 jovens provenientes de diferentes zonas do país, apoiantes dos 15 deputados expulsos do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde PAIGC, tomou hoje de assalto, por algum tempo, a sede nacional desta formação política.



Em reacção à essa invasão, o Porta-voz do partido, João Bernardo Vieira responsabiliza o Presidente da República pelo acto, alegando que não é possível que os elementos dos 15 continuassem a fazer actos fora de normas sem protecção de José Mário Vaz.

Afirmou que o partido não vai permitir que essa situação continuasse, reiterando o seu empenho para a defesa da disciplina no seio do PAIGC, “custe o que custar”.

Contudo, Bernardo Vieira lamentou o sucedido, justificando que quando uma situação deste acontece ao lado da Presidência da República, onde existe um sistema de segurança muito forte e não houve nenhuma intervenção, é “muito estranho”.

O militante do PAIGC que assistiu o assalto, Silvestre Adão Fernandes disse que um dos elementos dos 15 informou-lhe da intenção na terça-feira através de uma mensagem, mas como tem sido hábito, ninguém levou em consideração.

Mochila contendo faca deixada pelos invasores “Por volta das seis horas de hoje um grupo de jovens tomaram de assalto a sede, porque nesta altura o número de militantes que se encontrava na sede era pouco. Comunicamos uns aos outros pedindo reforço dos colegas.

Quando apareceu um numero suficiente entramos em confronto com os assaltantes, expulsamos-lhes da sede e muitos ficaram feridos”, contou Silvestre.

Silvestre Adão Fernandes apresentou uma mochila com uma arma branca que disse pertencer a um dos assaltantes. Disse ainda que os mesmos receberam dinheiro mas disse de quem nem o montante.

Na manhã de hoje, o ambiente estava tenso na sede do PAIGC sita na praça dos heróis nacionais, em Bissau, com a presença massiva de dirigentes, militantes e simpatizantes do partido.

Alguns militantes que assistiram ao assalto, dizem que os assaltantes chegaram a sede acompanhados de alguns agentes da Polícia de Ordem Pública, razão pela qual os elementos da intervenção rápida destacados para segurar a sede do PAIGC foram impedidos de trabalhar pelos militantes do partido.

ANG/LPG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw