Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 24 de Setembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Colectivo de Partidos Políticos Democráticos promove marcha pacífica na sexta-feira

2017-10-26

(ANG) – O Colectivo dos Partidos Políticos Democráticos (CPPD) - (PAIGC,APU-PDGB,PCD e UM) decidiram organizar na próxima sexta-feira uma marcha pacífica que terminará com um comício em Bissau, para exigir ao Presidente da Reúublica a construção de um Estado Democrático na Guiné-Bissau.



Em conferência de imprensa realizada Quarta-feira, o Presidente do Partido Africano da Independência da Guiné-Bissau e Cabo-Verde (PAIGC) Domingos Simões Pereira destacou que o grupo exige ainda ao Chefe de Estado a implementação do acordo de Conacri, assim como o respeito pela Constituição da República.

Domingos Simões Pereira referiu ainda que o José Mário Vaz, enquanto presidente da República da Guiné-Bissau, tem por obrigação criar as condições para a realização das próximas eleições livres, justas e transparentes, nos prazos legais.

Por Seu turno, o Presidente da Aliança do Povo Unido (APU-PDGB) Nuno Gomes Na Biam, responsabilizou o Presidente da República José Mário Vaz, e ao Ministro de Estado e de Interior Botche Candé, por eventual conflito político que poderá assolar o pais nos próximos tempos.

Na Biam acredita que a marcha popular prevista para sexta-feira vai decorrer com tranquilidade, e que as forcas de segurança nacional farão os seus trabalho na base de respeito à lei.

Nuno Gomes Na Biam acrescentou que o CPPD está determinado a sair as ruas juntamente com o povo guineense, a fim, de juntos, sensibilizarem toda a sociedade guineense.

Por seu turno, o Presidente do Movimento Democrático Guineense (MDG) Silvestre Alves, exortou o Chefe de Estado a renunciar-se, o mais rápido possível, do seu cargo, caso não saber interpretar a Constituição da República do pais que dirige.

ANG/LLA/SG .


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw