Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 25 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


EAGB/ “Cortes constantes da energia eléctrica estão por detrás de falta de água em Bissau”, afirma Director de águas

2017-11-09

(ANG) - O Director dos serviços das Águas da Empresa de Electricidade e Águas da Guiné-Bissau (EAGB) afirmou hoje que as constantes cortes deste líquido precioso que se verifica nos bairros da capital Bissau se deve a falta da energia eléctrica.



Cesário Sá, em declarações à Agência de Notícias da Guiné disse que existem furos de água construídos desde a era colonial e que actualmente precisam de manutenções constantes tendo sublinhado que tudo isso contribui para as situações da instabilidades no fornecimento de água.

"Quando confrontamos com problemas de cortes de energia eléctrica, o mínimo que podemos fazer é estabelecer uma calendário de fornecimento, agrupando os bairros por cada período de tempo. Isto quer dizer que uns possam beneficiar de água a partir de meio-dia às 17 horas e outros a partir das 18 às 24 horas assim sucessivamente", explicou.

Cesário Sá acrescentou que conseguem estabilizar o problema da água só quando a Central Electrica funciona da melhor forma possível, justificando que a capacidade de funcionamento completo da Central faz com que os bairros consegam ter água sem interrupção.

O director do serviço da Água da EAGB disse também que estão a fazer os seus esforços no sentido de melhorar o fornecimento de água e que muitas das vezes carecem de meios para fazer os seus trabalhos.

"O nosso serviço tem actualmente oito mães de água e 16 furos.Pretendemos aumentar essa capacidade de abastecimento para poder atingir outros bairros", garantiu aquele responsável.

Por outro lado, Cesário Sá disse que no que concerne a qualidade da água o seu serviço utiliza o produto denominado de cloro para eliminar as bactérias, tendo sublinhado que , por falta de meios, só conseguem desinfectar 8 furos.

Apelou aos consumidores a terem a paciência uma vez que estão a fazer o impossível para melhorar a situação de instabilidade de fornecimento da água na capital Bissau.

O Director de Água da EAGB informou que o serviço que dirige funcionava apenas com uma viatura e que com o esforço da direcção conseguiram adquirir mais duas , que vai lhes facilitar no atendimento dos clientes.

ANG/AALS/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw