Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 22 de Setembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Presidente da República apela classe política para aplicar “Acordo de Bissau” para acabar com impasse político

2017-11-10

(ANG) – O Presidente da República José Mário Vaz apelou quarta-feira aos guineenses para aplicarem o Acordo de Bissau para acabar com o impasse político que se vive no país.



Num comunicado à imprensa, o chefe de Estado guineense apela a todos os guineenses, particularmente aos políticos, a aproveitarem o ambiente de fraternidade e, sem violência, sem ameaças nem ultimatos, para aplicarem o Acordo de Bissau, um acordo entre guineenses, para a saída da crise que assola o país.

O Presidente guineense terminou segunda-feira uma visita que realizou a campos agrícolas em várias regiões do país, tendo sido recebido em Bissau por milhares de apoiantes.

No documento, José Mário Vaz lança também um apelo ao Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde(PAIGC) e à Assembleia Nacional Popular(ANP).

“Ao PAIGC, para que abra os seus braços e as portas da sua sede para promover a reconciliação interna e oferecer uma oportunidade de paz social ao nosso povo. À ANP para que condiciona fortemente o funcionamento do Estado”, lê-se no comunicado.

O Acordo de Bissau foi assinado em 2016 e é anterior ao Acordo de Conacri, e prevê a constituição de um governo de Unidade Nacional com todos os partidos com representação parlamentar para que haja estabilidade até ao fim da legislatura em 2018.

Desde 2014, a Guiné-Bissau já teve cinco primeiros-ministros e vive um momento de impasse político, com o parlamento encerrado há cerca de dois anos.

O actual governo da Guiné-Bissau não tem o apoio do partido que ganhou eleições o PAIGC, e o impasse político tem levado vários países e instituições internacionais a apelarem ao consenso e ao diálogo entre guineenses.

Sobre as visitas aos campos agrícolas, o Presidente disse esperar um aumento da produção de arroz para o ano em curso.

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw