Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 11 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Marcha de Oposição/ Forças da Ordem dispersam manifestantes com gás lacrimogênio

2017-11-16

(ANG) - As forças da Polícia de Ordem Pública (POP), dispersaram hoje com granadas de gás lacrimogénio, uma marcha pacífica convocada pelo Colectivo de Partidos Políticos nas medições da Praça dos Heróis Nacionais.



A marcha que congrega milhares de dirigentes, militantes e simpatizantes do Colectivo constituído por 18 partidos políticos iniciou na Rotunda da Chapa de Bissau percorrendo até a frente da sede do Sport Bissau e Benfica onde foram vedados o percurso por diversos cordões das Forças de Ordem que bloquearam a estrada com um camião de atrelado longo.

Os manifestantes, incluindo os líderes do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde(PAIGC), Domingos Simões Pereira e do partido Aliança do Povo Unido(APU-PDGB), Nuno Gomes Nabian, exibiram cartazes com as frases “ Jomav o Povo não está contigo”, “A Democracia, Hoje, Amanhã e para Sempre”.

Os marchantes decidiram ir para uma via alternativa para atingir a Praça dos Heróis Nacionais mesmo assim as Forças de Ordem disparam continuadamente contra eles granadas de gás lacrimogénio.

Na ocasião, o Porta-Voz do Colectivo dos Partidos Políticos Democrático e líder da APU-PDGB, Nuno Gomes na Biam dirigiu uma mensagem aos marchantes afirmando que é compreensível o impedimento da Forças da POP porque apenas estão a cumprir ordens superiores.

Acrescentou por outro lado que, enquanto líderes políticos, estão simplesmente a defender o direito de todo o povo guineense, frisando que ninguém tem direito de pôr em causa a independência conquistada pelos combatentes.

Por sua vez, o Presidente do PAIGC, Domingos Simões Pereira, afirmou que estão despostos a marchar na base de respeito a lei, tendo realçado que de acordo com a lei, as forcas da POP não têm direito de impedi-los de ficar pelo menos à “100” metros do Palácio da República.

A marcha promovida pelo Colectivo de Partidos Políticos Democraticos do país, resultou em espancamentos e o lançamento de gás lacrimogénio sobre os marchantes, tendo registado alguns ferimentos ligeiros que foram conduzidos ao Hospital Nacional Simão Mendes.

ANG/LLA/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw