Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 17 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Guiné-Conakry/ Alpha Condé reeleito na 1ª volta das eleições

2015-10-19

(ANG) - O Presidente cessante guineense, Alpha Condé, foi reeleito na primeira volta das eleições presidenciais para um segundo mandato de cinco anos com 57,85 porcento dos votos, declarou sábado à noite a Comissão Eleitoral Nacional Independente (CENI).



O anúncio foi feito quando a CENI publicava, no Palácio do Povo (sede da Assembleia Nacional), os resultados provisórios das eleições presidenciais de domingo último em que participaram oito candidatos.

O slogan dos simpatizantes e militantes do partido do candidato da Coligação do Povo da Guiné (RPG), arco-íris, foi "um golpe de K.O" que significa vencer a partir da primeira volta sete candidatos que declararam, em conferência de imprensa, um dia depois do escrutínio, não reconhecerem os resultados "devido a uma farsa".

O principal opositor e adversário do Presidente cessante, Mamadou Cellou Dalein Diallo, líder da União das Forças Democráticas da Guiné (UFDG), obteve 31,44 porcento abaixo do seu recorde de mais de 40 porcento na primeira volta em 2010, face a Alpha Conde.

Pouco antes da proclamação dos resultados, Cellou Dalein indicou não interpor recurso no Tribunal Constitucional que ia proclamar os resultados definitivos e garantiu ter apelado aos seus militantes para a calma e moderação. Acrescentou que apenas "manifestações pacíficas" se realizarão para denunciar a farsa eleitoral.

Numa réplica ao líder da UFDG, o porta-voz do Presidente reeleito e igualmente ministro do Ensino Pré-Universitário, Albert Damantag Camara, sublinhou que “isso é uma hipocrisia pois todo o mundo sabe que nenhuma manifestação da oposição é pacífica”.

O antigo primeiro-ministro e líder da União das Forças Republicanas (UFR), Sidya Touré, que, em 2010, obteve 10 porcento apenas 6,01 porcento.

O outro ex-primeiro-ministro, Lansana Kouyaté, do Partido da Esperança para o Desenvolvimento Nacional (PEDN), obteve sete porcento dos votos em 2010 juntando-se ao candidato Alpha Condé na segunda volta, recolheu 1,16 porcento dos sufrágios.

O recém-chegado, Lansana Faya Milimouno do Bloco Liberal (BL) obtém 1,38 porcento, enquanto Papa Koly Kourouma, líder da Geração Unida para a Paz (GRUP) conseguiu 1,31 porcento dos sufrágios.

O antigo ministro da Educação Nacional sob a transição (2008-2010), Georges Gandhi Tounkara, da União Guineense para a Democracia e Desenvolvimento (UGDD), mobilizou 0,50 porcento e Marie Madeleine Dioubaté, do Partido dos Ecologistas da Guiné (PEG), obtendo 0,33 porcento dos votos.

O número de eleitores inscritos é de seis milhões 34 mil e 458, mas apenas quatro milhões 131 mil e três votaram e mais de 17 mil boletins foram declarados nulos.

Os sufrágios validamente expressos estão avaliados em três milhões 951 mil e 219 enquanto a taxa de participação é de 68,48 porcento. ANG/Angop


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw