Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Ensino Público/ SINDEPROF ensombra arranque do ano lectivo com greve de 30 dias

2015-10-19

(ANG) - O Sindicato Democrático dos Professores(Sindeprof), inicia hoje, uma greve de 30 dias no sector do ensino guineense em reivindicação ao cumprimento do acordo assinado com o executivo no passado mês de Julho.



Em declarações à RDP-África, o Presidente do Sindeprof Laureano Pereira da Costa disse que a sua organização assinou no passado dia 8 de Julho um Memorando de Entendimento com o Governo em que constam 7 pontos.

Informou que o Governo não cumpriu nenhum dos pontos constantes no acordo, dentre os quais o cumprimento do Estatuto de Carreira Docente, a harmonização de Letras de diferentes professores que saíram das escolas de formação, o pagamento de retroactivos, a requalificação e efectivação de professores e o pagamento de dívidas referentes ao 2013.

O líder do Sindeprof sustentou que um acordo é um compromisso assumido que deve ser honrado, acrescentando que não se deve fazer uma Lei que é violada.

"O Governo diz que não tem mil francos para pagar o subsidio de diuturnidade aos professores e cada membro do executivo recebe três milhões de subsidio de representação e temos informações de que recentemente foram pagos dois meses desse subsidio", criticou Laureano Pereira da Costa.

O Presidente do Sindeprof sublinhou que actualmente existem professores a ganharem um salário miserável de 29 mil francos CFA.

"Estamos a exigir que o Governo cumpra os pontos constantes no Memorando caso contrário vamos continuar com as reivindicações até que a situação fosse resolvida", disse o sindicalista.

O Governo agendou para hoje, 19 de Outubro o início das aulas nas escolas públicas em todo o território nacional.

O sector do ensino tem dois sindicatos:Sindeprof e Sinaprof mas este último já fez saber que nao vai observar a greve por considerar que é necessário primeiro sentar-se à mesa com o novo governo para a reafirmaçao dos compromissos assumidos com o anterior governo demitido à 12 de Agosto.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw