Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 15 de Julho de 2018
Todas as categorias
Justiça
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Caso jornalistas acidentados/ Advogado sugere realização de vigílias para forjar execução da sentença

2017-11-30

(ANG) – O Advogado da Defesa dos Jornalistas vítimas de acidente de viação há 12 anos sugeriu hoje ao Sindicato da classe (SINJOTECS) a promover acções de vigília para forjar o cumprimento da sentença do Tribunal Regional de Gabú.



Em declarações à Agência de Notícias da Guiné, Franklin Vieira apontou o boicote a cobertura jornalística das actividades do Secretariado Nacional de Luta Contra SIDA como forma de pressionar o cumprimento do veridito judicial ou seja o pagamento total do montante da indemnização aos jornalistas acidentados, no dia 1 de Dezembro 2005, de acordo com o determinado pela justica.

O Advogado incentivou a classe a abordar o caso com mais frequência, e a realizar acções de protesto como forma de exigir a execução da sentença.

Instado a falar sobre as deligências feitas para o cumprimento da sentença, Franklin Vieira disse que depois da confirmação da sentença por parte do Tribunal Regional de Gabú, entregou uma acção executiva junto dos bancos comerciais para penhorar alguns bens do Secretariado Nacional de luta contra Sida, mas, no entanto, não ouve colaboração de nenhum dos bancos neste sentido.

Por isso, renovou o apelo à classe ao boicote ou seja a não difundirem nenhuma informação ou programa relacionados com as actividades do Secretariado Nacional de Luta Contra SIDA.

Por outro lado, Franklin Vieira lamentou o silêncio do Estado relativamente ao caso, sobretudo do Ministério da Comunicação Social e da Primatura que nunca se dignou falar do assunto.

O Secretário-geral do Sindicato Nacional dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social, José Augusto Mendonça acredita que os jornalistas acidentados serão indemnizados, uma vez que a organização teria recebido esta garantia do Primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embaló.

Segundo Mendonça, cabe aos órgãos judiciais obrigar ao Secretariado Nacional de Luta Contra Sida a cumprir com a sentença a favor dos colegas.

A 1 de Dezembro de 2005, um grupo 13 jornalistas de diferentes órgãos de informação acidentaram-se a escassos quilómetros de Gabu, quando iam cobrir as comemorações do dia mundial contra Sida.

O sinistro resultou na morte imediata de dois profissionais e ferimentos, graves e ligeiros, nos restantes, e a sentença determinou a indeminização âs vitimas e familiares no valor total de cerca de 80 milhões de francos cfa.

ANG/LPG/LLA/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw