Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 20 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Segurança alimentar/ PM defende promoção da agricultura para combater pobreza

2015-10-19

(ANG) - “A promoção da agricultura e o desenvolvimento rural constituem instrumentos importantes para a criação das condições favoráveis para o combate a pobreza, má nutrição e insegurança alimentar”, defendeu sexta-feira passada o Primeiro-ministro.



Carlos Correia falava na cerimónia da comemoração do Dia Mundial da Alimentação, sob o lema a “Protecção Social e Agricultura: Quebrar o Circulo vicioso da Pobreza Rural”, que teve lugar na Região de Biombo, sector de Safim.

O Primeiro -ministro afirmou que o momento constitui uma ocasião para o renovar dos compromissos do Governo que dirige, face ao combate à pobreza, a má nutrição e insegurança alimentar no país, por intermédio da implementação de programas e projectos concretos, contidos no Programa do antigo Governo.

O chefe do executivo disse que o sector primário é constituído por agricultura, pecuária, exploração florestal sendo que a pesca constitui a espinhal dorsal da economia nacional e representa 50 por cento do PIB, fornece 85 por cento de emprego e contribui com quase 93 por cento para as exportações.

Correia disse que, infelizmente, até aqui a agricultura tem sido de subsistência.

O governo conta inverter essa situação através de DENARP II, um instrumento que define um conjunto de acções de desenvolvimento e valorização do sector agrário, nomeadamente a Carta da Política Nacional de Desenvolvimento Agrário e o Programa Nacional da Segurança Alimentar.

Carlos Correia reconheceu que o país carece de recursos financeiros para a realização de investimentos numa área de cerca de 1.410.000 hectares de potencialidades agrícolas .

O Chefe do Executivo felicitou o Director-geral da FAO, pela forma sabia como tem vindo a dirigir a organização e por mais uma celebração do dia mundial de alimentação, realçando a importância da data que se festeja em mais de 150 países do mundo.

Enalteceu igualmente o papel decisivo da FAO, em promover acções que contribuam para erradicação da fome, a má nutrição e insegurança alimentar em todo o mundial ao longo dos anos.

Referindo ao Lema escolhido, Carlos Correia assegurou que “para além da sua importância e actualidade, interpela a todo o mundo à uma reflexão profunda, sobre a necessidade do reforço da protecção social e de criação das condições cada vez mais justas e favoráveis para uma vida mais digna no nosso Planeta.”

A cerimónia decorreu na presença de várias individualidades, nomeadamente os ministros, responsáveis das organizações internacionais e em especial o da FAO Joachim Laubhouet Akadié e do PAM Ussama Osman, o Governador da Região de Biombo, administradores locais e chefes tradicionais. ANG/LPG/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw