Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Exportacao de Batata-doce/ Presidente da República promete encontrar mais mercado no estrangeiro

2017-12-05

(ANG) – O Presidente da República e o Governo vão prosseguir na prospeccao de mercados no estrangeiro visando o escoamento dos produtos agricolas da Guine-Bissau, em particular a Batata-doce, garantiu recentemente o Chefe de Estado guineense.



José Mário Vaz falava no passado dia 01 de Dezembro na povoação de Saré Meta, região de Bafatá, leste do país, ao presidir a cerimónia de partida de dez camiões com 350 toneladas de batata-doce para serem comercializadas no Senegal.

José Mário Vaz disse na ocasião que, pela primeira vez na sua história, o país conseguiu um bom preço de castanha de cajú, a produção de arroz em algumas regiões do país teve um bom resultado e, já no fim do ano, o escoamento da batata-doce para o Senegal.

“Pelo nosso potencial o cabaz de produtos agrícolas, não deve limitar-se apenas a estes produtos, mas deve também incluir a mancarra, óleo de palma, coconote, algodão, feijão,madioca, limão entre outros para tornar a nossa economia mais forte”, vincou JOMAV.

O presidente da Republica disse que com a promocao dos produtos agricolas do pais no estrangeiro decorre do cumprimento de promessa eleitoral em que havia dito que iria “mudar” a Guiné-Bissau..

O chefe de Estado sublinhou que esta mudança não está a ser fácil como era de esperar, porque mudar maus hábitos instalados ao longo de muitos anos, não é, e nem nunca foi fácil em parte alguma.

“Ao longo do meu mandato a mudança que propomos aos guineenses são fudamentalmente três. Pôr Mão Na Lama, para a nossa auto-suficiência alimentar e criação de emprego local para os jovens.

Com o dinheiro de Estado no cofre de Estado, Jose Mario Vaz prometeu financiar investimentos estruturantes para o futuro do país nomeadamente nas areas dos serviços públicos como educação, saúde, infraestruturas entre outros.

A terceira proposta aos guineenses, de acordo com José Mário Vaz prende-se com o início do desenvolvimento no sentido do campo para a cidade, pois é onde se encontra o grosso da população activa e que representa mais de 80 por cento da população.

As 350 toneladas de batata-doce foram orçadas em 25 milhões de francos CFA para dividir aos produtores daquela povoação.

ANG/ÂC/JAM


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw