Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Politica/ Partidos Democraticos agendam marcha para 07 e 08 de Dezembro

2017-12-05

(ANG) – O Vice-coordenador do Colectivo dos Partidos Politicos Democraticos anunciou para os dias 7 e 8 proximos a marcha pacifica para exigir ao Chefe de Estado o cumprimento do Acordo de Conacri e a demissão do Primeiro-ministro.



Nuno Gomes Nabian que falava hoje em conferência de imprensa do colectivo de 18 partidos informou terem solicitado ao ministerio do interior autorixacao, mas aquela instituicao devolveu-lhes.

“Assim com ou sem autorização deste ministerio a marcha dos dias 07 e 08 vai ser mesmo uma realidade, manifestou o lider da APU-PDGB, integrante do colectivo”.

“Apelo aos cidadaos que lutam pelo respeito da constituição a sairem as ruas na quinta e sexta-feira proximas para manisfestação, que queremos que continue ate que Jose Mario Vaz encontre solução para a crise que o proprio criou”.

Em relacao a missao da CEDEAO que esteve este fim-de-semana no pais Idrissa Djalo lider do partiro da Unidade Nacional (PUN), disse foi muito importante em termos de avaliação da implementação do Acordo de Conacri.

“O comunicado final desta missao representa um grande passo para a resoluçao da crise que o chefe de Estado e os seus colaboradores tem alimentado na Guine-Bissau nos ultimos anos “,frisou

Djalo dise que basicanete o cominicado disse entre outros que o Acordo de Conacri não esta a ser cumprido, os tres meses concedido ao Chefe de Estado para resolver a crise internamente terminaram a muito, que a liberdade de manifestar não deve ser negociada e ainda da necessidade da realizacao das legislativas na data prevista.

Em relacao as eleicoes, o lider da União para a Mudança (UM) disse terem advertido a CEDEAO que nao vão aceitar que este governo “ilegal e Inconstitucional” realize as proximas legislativas.

“Tem que ser o Executivo resulatante do Acordo de conacri a realizar as futuras eleições em 2018”, vincou Agnello Regala que pediu a comunidade Internacional para estarem atentos a todo o desenrolar do processo.

ANG/MSC/JAM


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw