Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 15 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde Pública/ Estudos desaconselham uso de telemóvel ao almoçar

2015-10-21

(ANG) - Um novo estudo da Universidade de Queensland, na Austrália, testou a quantidade de germes em várias superfícies, descobrindo que os smartphones são uma das coisas mais sujas em que tocamos.



Tal é razão mais que suficiente para que os investigadores recomendem que, para evitar infecções, se adoptem hábitos simples – como por exemplo, nunca usar o telemóvel ao almoço, e lavar frequentemente as mãos.

A investigadora Alysha Elliott, da Universidade de Queensland, recolheu amostras das mãos das pessoas e de superfícies comuns no local de trabalho, como botões de elevador e micro-ondas, para expor alguns dos lugares mais contaminados com germes num escritório, como parte do Dia Mundial da Lavagem das Mãos, 15 de outubro.

Segundo a UQ News, a investigadora encontrou nas mãos de todas as pessoas e em todas as superfícies uma grande variedade de micróbios – embora alguns dos locais testados estivessem surpreendentemente mais limpos do que outros.

“Algumas das superfícies com mais germes são o ecrã do telemóvel, o teclado do computador e a banca da cozinha”, diz a cientista.

“Pelo contrário, as maçanetas, mesas e cadeiras são muito mais limpas”, revela Elliott.

Alysha Elliott é chefe de microbiologia e triagem na Community for Open Antimicrobial Drug Discovery, CO-ADD, uma iniciativa global para encontrar novos medicamentos para tratar bactérias resistentes aos antibióticos.

“Os micróbios são a mais antiga forma de vida na Terra, e podem ser encontrados em toda parte e em tudo o que tocamos”, explica.

“Podemos apanhar uma grande variedade de micróbios, tais como bactérias e fungos, incluindo leveduras e bolores, durante a nossa rotina diária.

“Estes resultados são uma boa chamada de atenção para a importância de lavar as mãos, porque a limpeza com sabão e água reduziu o número de micróbios em todas as mãos que testámos”, explica .

É importante lembrar que nem todas os micróbios são prejudiciais para nossa saúde. Pelo contrário, o organismo humano acolhe colónias bacterianas inofensivas e até benéficas.

“No entanto, lavar as mãos depois de usar o quarto de banho, trocar aos fraldas ao bebé e comer é uma forma simples, acessível e eficaz de reduzir o risco de apanhar ou transmitir germes”, diz Elliott.

“Às vezes basta água e sabão para evitar infecções como pneumonia, diarreia e gripe”, conclui a microbiologista.

ANG/UQ News


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw