Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 17 de Janeiro de 2018
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Óbito/ Funeral de Daniel Gomes realiza-se amanhã depois de homenagem na sede do PAIGC

2017-12-14

(ANG) – As cerimónias fúnebres do dirigente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo-Verde (PAIGC) vai-se realizar amanha, dia 15 do corrente mês após uma homenagem na sede dos libertadores, informou hoje à ANG o chefe de Gabinete do Presidente do partido, Fernando Saldanha.



“Vamos receber o corpo do Daniel Gomes aqui na sede do partido no qual vamos prestar-lhe a nossa última homenagem com rituais de costume inclusive o discurso do Presidente de partido, Domingos Simões Pereira e leitura da sua biografia entre outras”, explicou Saldanha.

Lamentou a morte de Daniel Gomes e considerou-a de uma perda irreparável para o PAIGC e para o país no seu todo uma vez que ele dava o seu máximo para a nação guineense.

Daniel Gomes, membro do Bureau Político do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), faleceu no passado dia 11 de dezembro 2017, em Ziguinchor (Senegal), vítima de uma doença prolongada.

Segundo uma fonte familiar, o ex-ministro dos Recursos Naturais no executivo do partido libertador (PAIGC) liderado pelo Eng. Domingos Simões Pereira tinha feito uma intervenção cirúrgica na garganta em Portugal.

A família avançou ainda que os médicos tinham recomendado ao malogrado um repouso total para não complicar o tratamento, já que se trata de uma cirurgia na garganta que obrigava a cessar actividades políticas.

Acrescentou, no entanto, que nos últimos tempos o malogrado sentia enormes dificuldades e até de ingerir alimentos.

De acordo com a fonte do jornal O Democrata, o ministro Daniel Gomes teve que se deslocar de urgência a Ziguinchor no dia 07 de dezembro (quinta-feira) para efeitos de consultas médicas e tratamentos especializado numa clínica privada denominada de “G. Faiy” naquela cidade do sul de Senegal.

“Ele sentia muitas dores na garganta e não conseguia ingerir comida. Apenas água. Ele não conseguiu resistir e acabou por falecer por volta das 15 horas. O corpo está neste momento na morgue do Hospital Nacional Simão Mendes. A data do funeral será anunciada mais tarde, depois da chegada de alguns familiares do exterior”, informou a nossa fonte.

Daniel Gomes, nasceu a 2 de Junho de 1953 em Empada (região de Quínara). Foi eleito três vezes deputado da Nação (1999, 2004 e 2008).

Em 1993 Coordenou o projeto da União Internacional de Conservação da Natureza (UICN) em Buba. Em 2004, foi ministro de Defesa Nacional e depois de uma remodelação governamental foi nomeado ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Comunicação Social, Assuntos Parlamentares e Porta-Voz do Governo.

Em 2006, foi nomeado ministro das Pescas. Após o golpe de Estado de 12 de Abril 2012, desempenhou a função do ministro dos Recursos Naturais, ministro da Energia e Indústria. Também ocupou a pasta dos Recuros Naturais, no executivo liderado por Domingos Simões Pereira de 2014/2015.

O Governo decidiu em conselho de ministros de quarta-feira prestar-lhe honras de estado por ter desempenhado vários cargos ministeriais.

ANG/O Democrata


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw