Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 18 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Greve dos professores/ Direecção do Sindeprof fala em 100 por cento de aderência

2015-10-21

(ANG) - O Vice-Presidente do Sindicato Democrático dos Professores (SINDEPROF), Eusebio Có, disse hoje que quase 100 por cento dos professores aderiu à greve com o intuíto de ver melhoradas as suas condições de trabalho, e resolvido os problemas de aumento de salário, pagamentos das dívidas em atraso, entre outras.



Segundo Eusébio Có, em conferência de imprensa conjunta promovida pelo SINDEPROF e os candidatos à liderança deste sindicato, muitas das vezes os professores ficam velhos antes do tempo devido à falta de meios e má alimentação.

“O SINDEPROF realizou esta conferência de imprensa para exprimir igualmente as suas ideias concernentes a declaração do porta-voz do governo segundo a qual as revindicações dos professores já foram quase solucionadas”, explicou Eusébio Có.

Acrescentou que a ministra da Educação deve tratar os professores na base de imparcialidade uma vez que os mesmos são penalizados.

“Vamos levantar a greve só quando as nossas revindicações foram solucionadas. E se por ventura isso não acontecer até final da greve pretendemos desencadear mais uma de 30 dias com o objectivo de restituir a dignidade aos professores promovendo um futuro melhor aos mesmos”, disse Eusébio Có.

Por sua vez, o candidato da lista verde à liderança do Sindeprof, Duarte Sanha disse que o Estado pode resolver o problema dos professores se houver a vontade por parte do mesmo, acrescentando que existe diferença entre as instituições da função pública e que os problemas de outras instituições são sempre solucionados.

Sublinhou que o único sindicato sofredor entre os sindicatos da função pública é o dos professores, e que já chegou o momento de mudar de rumo, para o bem da classe.

O Director da campanha do candidato da lista branca, Domingos Carvalho apelou aos professores a continuarem unidos na luta pelo interesse comum uma vez que é o caminho para alcançar a dignidade.

Considerou de injustiça, formar na mesma escola ter o mesmo diploma e auferir de salários diferentes;

Carvalho sublinhou que a única via para terminar com a injustiça é a implementação da Carreira Docente no sector educativo.

ANG/AALS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw