Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 18 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Tribunal Militar/ Zamora Induta acusado de terrrorismo

2015-10-22

(ANG)-A defesa do contra-almirante Zamora Induta detido há um mês no quartel de Mansoa, no Norte da Guiné-Bissau, foi hoje formalmente notificada de que o arguido é acusado de crimes de organização terrorista, de inversão da ordem constitucional e de homicídio, no caso da alegada tentativa de contra golpe de Estado ocorrida há precisamente três anos.



Segundo a RFI, José Paulo Semedo, advogado de defesa do antigo Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas confirma ter recebido quarta-feira (21/10) a formalização da acusação de que é alvo Zamora Induta, detido no Quartel de Mansoa desde 22 de Setembro.

A defesa continua a exigir a sua libertação e não obteve resposta quanto ao pedido de "habeas corpus", mas foi constituída uma equipa de seis advogados, para preparar a contra argumentação, às "acusações de crime de organização terrorista, crime de inversão da ordem constitucional, crime de homicídio e outros no género", de que o também antigo Chefe de Estado-maior da Armada é acusado.

José Zamora Induta é acusado no caso do tentativa de golpe de Estado de 21 de Outubro de 2012, que teve como líder do ataque ao quartel dos "bóinas vermelhas" em Bissau, o capitão Pansau N'Tchama, ex guarda costas de Zamora Induta,que declarou ser o Induta o cabecilha do golpe.

NTchama e outros réus julgados e condenados no âmbito do mesmo processo beneficiaram em 2014 de um indulto presidencial.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw