Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 19 de Outubro de 2018
Todas as categorias
Regiões
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Região de Quinará/ Governador lamenta limitações na prestação de serviços sociais às populações

2018-01-22

(ANG) – O Governador da região de Quinará lamentou recentemente que a inexistência de projetos de desenvolvimento local, a fragilidade política e económica limitam o Estado no fornecimento de certos serviços à população rural.



Segundo o Jornal Nô Pintcha, Mamadú Sanhá disse que em termos de infraestruturas rodoviárias e prestação de serviços a sua região é das piores do país, apesar das potencialidades de que dispõe a nível da floresta, agricultura e outros.

Indicou que as limitações das autoridades regionais mais se denotam nos sectores da educação, saúde e outros serviços.

Explicou que não é fácil definir as prioridades, mas referiu que na última reunião do Conselho Regional foram instruidos os diretores e delegados provinciais para procederem ao levantamento da real situação no quadro do plano regional de desenvolvimento, para no próximo encontro sejam identificadas as prioridades de momento.

“O plano contempla vários projetos de desenvolvimento local, nomeadamente pequenas unidades industriais e de transformação de produtos, “indicou em entrevista ensurida na edição do Nô Pintcha do dia 18 de Janeiro.

Questionado sobre os potenciais financiadores do referido plano respondeu que o governador cessante lhe informou que o projeto não tinha financiador específico, mas que está aberto a quaisquer interessado ou organizações que atua na região, por conterem todos os dados necessários.

Em relação ao Mercado Municipal construído no cruzamento Fulacunda-Buba- Catió, disse que continua deserto, devido a resistência dos retalhistas em mudar-se do centro da cidade para aquela grande infraestrutura.

A cidade de Buba está a cxrescer e Mamadú Sanhá disse que a administração de região de Quinará está atenta e acompanhar de perto o ritmo de crescimento acelerado da cidade de Buba, para que não haja desorganização na abertura de novos bairros e na construção de casas novas.

No que toca com o turismo afirmou que o sector é promissor, porque dispõe de um potencial turístico, mas que não está a ser explorado devidamente, porque o ministério do turismo não tem sede em Buba nem uma política acertada.

Sanhá disse que a administração se debate com enormes dificuldades financeira, nomeadamente a falta de transporte e que o próprio estado físico do edifício onde funciona o governo Regional se encontra em más condições.

Solicitou ao governo central para prestar mais atenção à região de Quinará, tal como se faz com outras outras zonas do inetrior da Guiné-Bissau.

ANG/JD/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw