Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 25 de Setembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Internacional/ Manifestação contra julgamento de Lula da Silva

2018-01-22

(ANG) - Verde, amarelo e vermelho deram cor à cinzenta esplanada do Trocadéro neste domingo (21), quando 11 pessoas desbravaram a forte chuva e o frio parisiense para participar de uma manifestação a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.



Outros protestos foram organizados em várias cidades europeias.

O flash mob “Eleição Sem Lula é Fraude” durou cerca de 10 minutos e aconteceu em frente a um dos monumentos mais visitados de Paris, a Torre Eiffel. Empunhando bandeiras do Brasil e do Partido dos Trabalhadores (PT), além de um cartaz perguntando onde estavam as provas contra Lula, os manifestantes tiraram fotos em silêncio e logo se abrigaram do mau tempo.

Segundo os organizadores da manifestação em Paris, outras pessoas estavam confirmadas, mas não compareceram ao evento, que tinha como objetivo fazer pressão contra o mantimento da condenação do petista pelo TRF-4 em Porto Alegre, que julga o caso nesta quarta-feira (24).

“Nós consideramos que é um jogo de cartas marcadas, que esse julgamento já está anunciado. Desde o início, o processo da Lava Jato foi feito de maneira tendenciosa. Então esse processo de mãos-dadas entre o judiciário e uma parte da grande imprensa nacional mobilizou todo um processo e hoje em dia está se querendo condenar alguém sem nenhuma prova,” disse Carla Sanfelici, organizadora do evento.

“O objetivo não é lutar contra a corrupção porque tem um monte de gente da direita que tem comprovadamente provas e nada acontece. O objetivo é tirar o Lula da reta pra que não exista mais um projeto de sociedade que foi proposto durante o governo do PT,” completou.

Um grupo de turistas brasileiros que passava pelo local ficou surpreso em saber da manifestação. Segundo Vinícius Bittencourt, 26 anos, Lula deveria ser considerado culpado, mas afirma que a situação é confusa.

“A política no Brasil está passando por um momento muito nublado, não dá nem para entender direito o que está acontecendo. Eu acho que essa é a arma que eles estão usando, confundindo a população ao máximo e não esclarecendo o que está rolando. Então fica todo mundo sem saber o que pensar, ” disse o estudante de psicologia.

A eventual condenação em segunda instância pode inviabilizar a candidatura de Lula, que teria grandes chances de ir ao segundo turno, segundo pesquisas de opinião recentes realizadas pelo Ibope e pelo Datafolha.

No entanto, mesmo que a condenação seja mantida, Lula não seria preso imediatamente, já que ainda cabe recurso na segunda instância. A defesa pode ainda recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Superior Tribunal Federal (STF).

Segundo Christian Rodriguez, representante do partido político francês “France Insoumise”, de Jean-Luc Mélonchon, Lula deve ser o próximo presidente do Brasil.

“Lula foi a primeira vítima da criminalização de personalidades e movimentos sociais. Estamos aqui para apoiar o Lula e esperamos que o julgamento do dia 24, mesmo que não haja muita esperança, vá favorecê-lo. Lula deve ser o próximo presidente do Brasil,” disse o representante de uma das principais forças de oposição na França.

Atos semelhantes ao movimento em Paris também aconteceram neste domingo (21) em outras capitais europeias. Com monumentos turísticos como pano de fundo, os brasileiros se reuniram no Portão de Brandemburgo, em Berlim; em frente à Catedral de Colônia; no Coliseu, em Roma, além de Estocolmo, Londres, Amsterdã, Madri e Barcelona.

No Brasil, o coletivo Vem Pra Rua está organizando protestos em defesa da justiça e contra Lula em 44 cidades brasileiras na terça-feira (23). No entanto, até o momento, nenhum protesto está previsto no exterior.

O julgamento de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª região, com sede em Porto Alegre, está marcado para começar às 8h30 e terminar no máximo às 13h do dia 24 (quarta-feira).ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw