Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 16 de Julho de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Governação/ Ex-primeiro-ministro diz ter cumprido em 70 por cento sua missão

2018-01-22

(ANG)- A Guiné-Bissau continua sem Primeiro-ministro desde que o Chefe de Estado, José Mário Vaz aceitara o pedido de demissão de Umaro Sissoko Embaló, o segundo, à 12 de Janeiro.



Na despedida aos seus colaboradores e funcionários e em conferência de imprensa, Sissoco afirmara que sai com a consciência de que resgatou a imagem externa da Guiné-Bissau, disciplinou as Finanças Públicas e parte sem mágoa em relação ao Presidente José Mário Vaz, que acabaria finalmente por aceitar o seu pedido de demissão.

"...Sinto que cumpri 70 por cento, mas uma coisa eu sei:resgatei a Guiné-Bissau, disciplinei as contas públicas, portanto no contexto internacional as pessoas sentiram a força desta equipa", afirmou.

À pergunta se sente mágoa em relação ao Presidente José Mário Vaz, Umaro Sissoko Embaló responde "não, não, não, esse é um senhor que eu tenho muito respeito, ele é que me convidou, nomeou-me primeiro-ministro, eu não ganhei as eleições, não é ? Ele é que me nomeou, portanto não posso sentir mágoa de uma pessoa que me fez bem. Eu penso que chega a uma altura que já não podia continuar, é o Acordo de Conacri, é o acordo de não sei o quê, portanto eu preferi deixar o sr.

Presidente da República numa situação mais confortável...é por isso que eu decidi pedir a minha demissão".

Umaro Sissoko Embaló , sai depois de pouco mais de um ano de exercício diz que vai continuar a fazer política, mas que não sabe o que lhe reserva o futuro, quanto a uma eventual candidatura à presidência da República em 2019 disse que para já essa hipótese não está nos seus horizontes, mas salientou que aprendeu na vida a nunca dizer nunca a nada.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw