Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 18 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Cadogo solicita presença formal no congresso do PAIGC

2018-01-26

(ANG) - O antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, vulgarmente conhecido por Cadogo entregou quarta-feira à direção do PAIGC uma carta a solicitar a sua presença na qualidade de delegado,no congresso daquela força política que deverá começar no próximo dia 31, disse à Lusa fonte partidária.



Além da visita de cortesia à direção do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Gomes Júnior, regressado ao país na semana passada depois de cinco anos a residir entre Portugal e Cabo Verde, entregou pessoalmente ao líder do partido, Domingos Simões Pereira, uma carta em que solicita a sua presença no congresso.

Carlos Gomes Júnior foi presidente do PAIGC entre 2002 a 2014, ano em que foi substituído, num congresso, por Domingos Simões Pereira. Em 2012, Carlos Gomes Júnior foi deposto por um golpe militar.

Desde que o ex-presidente regressou ao país, na passada quinta-feira, a sua presença no congresso tem sido assunto de conversa entre os militantes do PAIGC. O próprio admitiu estar disponível para voltar a liderar o partido se esta fosse a vontade dos militantes.

O porta-voz do PAIGC, João Bernardo Vieira esclareceu que Gomes Júnior, está impossibilitado de tomar parte no congresso enquanto delegado, por não ser atualmente dirigente de qualquer órgão e ainda por não ter sido eleito nas estruturas de base, conforme os estatutos.

Segundo a mesma fonte, a carta do ex-líder do partido já foi analisada numa reunião da comissão permanente do bureau político, na quarta-feira, o assunto será submetido ao Bureau Político de hoje (25/01), durante a manhã, e no mesmo dia, a partir do meio-dia, será objeto de uma decisão na reunião do Comité Central.

O comité central é o órgão máximo de decisão entre os congressos do PAIGC e é onde se vai determinar se Carlos Gomes Júnior poderá ou não participar no congresso, que decorre entre 31 de janeiro a 04 de fevereiro, em Bissau.

A fonte precisou que o ex-líder solicitou, na sua carta ao partido, que lhe seja permitido tomar parte no congresso enquanto delegado com plenos direitos, isto é, poder votar e ser eleito.

O ex-presidente interino de transição, Raimundo Pereira, deposto na mesma altura do golpe militar com Carlos Gomes Júnior, vai ao congresso nas mesmas circunstâncias, juntamente com outros cinco militantes, precisou a fonte do PAIGC.

A reunião do comité central de quarta-feira deveria determinar, de forma definitiva, a lista de delegados ao 9.º congresso do PAIGC, que tem para já, Domingos Simões Pereira, como único candidato à sua própria sucessão.

Os estatutos do PAIGC, artigo 23 prevê as seguintes categorias de delegados: Delegados eleitos em conferências regionais, representantes da JAAC, UDEMU,CONQUATSA, grupo parlamentar, dos trabalhadores militantes sindicalizados, das estruturas representativas dos militantes na diáspora, eleitos nas respectivas estruturas e ainda delegados inerentes(membros do Comité Central) e do Conselho Nacional de Jurisdição.

ANG/LUSA


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw