Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 19 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


PAIGC/ Simões Pereira responsabiliza Presidente da República pelo cerco à Sede do partido

2018-02-01

(ANG) - O líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) Domingos Simões Pereira responsabilizou terça-feira o chefe de Estado guineense pelo cerco as instalações da Sede Nacional daquela formação política por forças de segurança impedindo a abertura do IX congresso.



Simões Pereira fez esta acusação em conferência de imprensa em que reagiu contra as “agressões e detenção de alguns militantes pela polícia que a mando do Ministério do Interior cercaram a Sede do PAIGC.

O líder dos libertadores acusou Mário Vaz de ser o mandante ao rapto das instalações do partido e disse que a polícia está a agir a mando do mesmo.

Afirma que o chefe de Estado é refém do grupo dos 15 deputados expulsos do partido por indisciplina partidária, e acusa Mario Vaz de estar a utilizar as forças da ordem para satisfazer o interesse do grupo.

Para o líder do PAIGC a “esta manobra” configura um atentado ao Estado de Direito Democrático”.

Simões Pereira disse não compreender o silêncio da ECOMIB destacada para garantir a segurança de titulares de cargos e das instituições, perante tamanha violação das leis.

Por isso, o líder do PAIGC disse esperar que a Comunidade Internacional toma medidas capazes de criar condições para que o partido possa realizar o seu IX congresso.

ANG/LPG/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw