Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 15 de Agosto de 2018
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Sociedade Civil/ REMSECAO forma mulheres e jovens sobre prevenção de conflitos

2018-02-01

(ANG) – A Rede de Paz e Segurança as Mulheres no Espaço da CEDEAO (REMSECAO) em colaboração com a ONG sub-regional, Instituto Gore, iniciou hoje em Bissau uma formação visando impulsionar a dinâmica de união no seio da sociedade civil guineenses para uma melhor implicação no processo político em curso no país.



O evento, que termina amanhã, sexta-feira é financiado pelo governo de Canadá e tem por objectivo reforçar as capacidades das organizações da sociedade civil nacional no domínio da boa governação, paz e segurança e contribuir na melhoria de sinergias destas organizações para contribuírem qualitativamente no processo político guineense.

A necessidade de dotar as mulheres de ferramentas numa perspectiva de relançar e aprofundar o diálogo político e facilitar a criação de uma plataforma da sociedade civil para uma contribuição efectiva na implementação de políticas públicas, é outro objectivo deste atelier.

A cerimónia de abertura desta sessão de formação, que conta com participação de 40 representantes das organizações da sociedade civil, mulheres e jovens, foi presidida pela Presidente da REMSECAO,Elisa Tavares Pinto, que na ocasião regozijou-se pelo facto de o sonho da sua organização ter sido concretizado com a congregação de todas as organizações nesta única plataforma de diálogo.

Elisa Pinto apelou as organizações da sociedade civil guineenses a trabalharem no sentido de promover um entendimento político durável para a paz na Guiné-Bissau, um diálogo inclusivo e exercício de uma cidadania efectiva, baseados em valores democráticos.

A Presidente da REMSECAO exortou para a necessidade das organizações da sociedade civil serem “mais reagentes do que recipientes nas suas actuações” e lutarem contra a pobreza extrema ,“resultante da constante instabilidade política que se vive no país” há décadas.

“O nosso principal objectivo é de estabilizar e colocar a Guiné-Bissau no caminho do desenvolvimento com base na paz”, frisou Elisa Tavares Pinto ao concluir o seu discurso de abertura.

Antes disso, o Presidente do Instituto Gore, Doudou Dia fez uma retrospectiva das actividades realizadas no país pela sua organização, em colaboração com parceiros locais, de 2003 à esta parte.

A história da sociedade civil: definição e discussões, definição e ligação da sociedade e liderança e advocacia, bem como diálogo entre parceiros e conflito: analise e compreensão e ainda técnicas de resolução de conflitos são temas que serão abordados ao longo destes dois dias de formação.

ANG/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw