Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 24 de Setembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


IX Congresso do PAIGC/ Domingos Simões Pereira reeleito nas funções do Presidente do partido

2018-02-06

(ANG) – Domingos Simões Pereira foi reconduzido nas funções do Presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) com 1113 votos a favor, três contra e 19 nulos num universo de 1135 delegados votantes no IX Congresso do partido que decorreu de 30 de Janeiro à 4 de Fevereiro, em Bissau.



O nono congresso dos libertadores que inicialmente devia contar com 1261 delegados viria a congregar 1233, devido à ausência de 98 participantes dentre os quais todos os deputados dissidentes do partido com excepção de Bacai Sanha, (Bacaisinho), que nas vésperas do Congresso voltou para as hostes dos libertadores.

O nono Congresso do PAIGC sob o lema “ PAIGC Unido na Disciplina e Pelos Ideais de Amílcar Cabral ao Serviço da Paz e Estabilidade da Guiné-Bissau”, contou igualmente com a participação do novo Primeiro-ministro Artur Silva, como delegado ao evento magno do partido.

Na sua primeira declaração de vitória, Domingos Simões Pereira afirmou que os delegados acabaram de decidir sem equívocos e dúvidas sobre quem pretendem a frente dos destinos do partido para os próximos quatro anos.

“Igualmente os delegados ao IX Congresso escolheram quem orienta para abrir ao diálogo e inclusão e a quem igualmente responsabilizam para garantir a aplicação dos princípios, ordem e a disciplina no partido que têm que ser respeitados”, sublinhou, Domingos Simões Pereira, seguido de aplausos dos congressistas.

Afirmou que o PAIGC acabou de fazer uma escolha sobre a futura governação da Guiné-Bissau.

“Esta votação não é apenas para decidir quem de facto vai orientar o PAIGC, mas também para conduzir os destinos do país nos próximos quatro anos”, disse.

Domingos Simões Pereira salientou que em nome de todos os militantes do PAIGC, irá aceitar e assumir os dois desafios.

“Agradeço a vossa confiança para assumir as duas responsabilidades ou seja a frente dos destinos do partido e da governação do país nos próximos quatro anos.

O reeleito líder dos libertadores pediu aos delegados para designarem o veterano Carlos Correia para as funções do Presidente de Honra do partido, pedido aplaudido pelos congressistas durante alguns minutos.

“O Carlos Correia é um exemplo e fonte de inspiração. Tem um conjunto de qualidades acumulado e de que continuamos a precisar no seio do partido. Através dele queremos mandar um sinal de respeito perante combatentes da liberdade da pátria e outras pessoas que sempre preocupam em manter-se numa linha de moral e ética em cima de qualquer tipo de suspeita”, elogiou.

Domingos Simões Pereira sublinhou que os militantes fizeram uma escolha muito clara para consolidar a disciplina, fortalecer a unidade interna e coesão do partido.

“ Se este partido de Amílcar Cabral é de facto de massas, virado para servir o povo e a comunidade, temos que ser capaz de ousar assumir a sua transformação para que possa estar apto para os desafios da actualidade”, frisou.

Declarou que um dos objectivos a fixar será o de levar junto das sedes regionais e sectoriais do partido alguma padronização das suas formas do funcionamento.

“As referidas formas têm de chegar à todos os cantos do território nacional para que os guineenses percebam que, de facto, o PAIGC tem que ser capaz de ouvir as preocupações da população que lhe olha como orientador e para que isso possa traduzir no seu programa de governação”, disse.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw