Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 16 de Julho de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


PR/Auscultações/ PRS quer eleições em Novembro

2018-03-02

(ANG) – O líder da Bancada Parlamentar do Partido da Renovação Social (PRS),declarou hoje que o partido está de acordo que as próximas eleições legislativas tenham lugar entre 23 de Outubro à 25 de Novembro do ano em curso.



Certório Biote falava a saída da audiência com o Presidente da República no âmbito das auscultações em curso com vista a marcação da data das próximas eleições legislativas.

“A legislatura vigente termina em Maio proximo e segundo os responsáveis da Comissão Nacional de Eleições, tecnicamente não vai ser possível organizar o escrutínio na data prevista” disse Biote tendo defendido a imperatividade de se realizar as legislativas este ano tal como plasmado na Constituição da República.

Biote disse que lembraram ao José Mário Vaz que existe um vazio no país, uma vez que até ao momento não há um Governo pelo que exortaram-no a usar a sua influencia para ultrapassar esta lacuna, para que a Comissão Nacional de Eleições(CNE) possa legitimar os seus órgãos.

“Esperamos que haja boa-fé em abrir o Parlamento mesmo que seja em 30 minutos para que seja eleito um novo Presidente da CNE”, pediu tendo observado que o Presidente da República deve cingir-se apenas a Constituição da República, pois, segundo disse, “o Acordo de Conacri é extemporâneo”.

O Presidente do Partido Africano para Liberdade Organização e Progresso (PALOP),Banor Fonseca tem opinião contrária em relação ao Acordo de Conacri.

Disse que o seu partido não tem nenhuma proposta em relação a data da realização de eleições legislativas uma vez que o país está num momento anormal.

“Digo isso porque o país está sem Governo, a ANP não funciona, os órgãos de CNE estão caducos, não estamos em condições para irmos às eleições, ou seja, se o fizemos estamos a colocar a carroça a frente do boi”, considerou salientando que seria um pouco” imprudente a realização de eleições sem preenchimento destas lacunas principais.

O Presidente da República, no segundo dia de audição aos partidos políticos do país recebeu, entre outros, à União Democrática Social, Centro Democrático, Partido Popular Democrático e Partido Popular Guineense e a maioria concorda com a realização das eleições legislativas em Novembro deste ano.

ANG/MSC/ÂC/JAM/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw