Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 20 de Outubro de 2018
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Campanha caju/2018/ Presidente da República anuncia mil francos CFA, preço base por um quilograma de cajú

2018-03-27

(ANG) - O Presidente da República, José Mário Vaz, anunciou mil francos FCFA como preço base por um quilograma da castanha do caju durante a campanha de comercialização deste produto em 2018.



Ao presidir no sábado na cidade de Gabu, leste do país, a cerimónia oficial da abertura da campanha de comercialização da castanha de caju do presente ano, José Mário Vaz aconselhou os produtores a abrirem contas nos bancos comerciais, por forma a pouparem os dinheiros obtidos na venda da castanha e investirem nos projetos rentáveis.

O líder guineense exortou as autoridades e a população para que reforcem o controlo para que a castanha não seja contrabandeada.

Dados do Governo indicam que pelo menos 90 mil toneladas de castanha de caju guineense desaparecem anualmente do circuito oficial, devido ao contrabando.

José Mário Vaz, apelou o executivo para dar uma maior atenção a fileira do caju, dado que é um dos sectores importantes para o crescimento da economia guineense.

O Presidente da República informou que a campanha do ano passado, teve impacto direto e indireto na economia familiar, ou seja, constatou-se um aumento significativo do poder de compra das famílias.

José Mário Vaz estima que, segundo as previsões de 200 mil toneladas, em 2018, os produtores de caju vão arrecadar qualquer coisa como 200 mil milhões de francos cfa que considera de muito dinheiro. Por isso apela colaboração dos produtores com as autoridades no sentido de cumprir com o lema da campanha deste ano: “Tolerância zero à saída clandestina do cajú guineense para o exterior”.

“Caju é o nosso primeiro produto, em termos de exportação. Nos últimos anos, apresentou-se como um dos produtos estratégicos e mais dinâmicos da nossa economia, acabando por substituir a mancara no período colonial. O valor das suas exportações tornou-se muito importante na formação do nosso Produto Interno Bruto, na entrada de divisas para o país e também para algumas famílias é oportunidade única na obtenção de rendimentos para o sustento da família”, notou o Presidente da República.

O chefe de Estado disse que 2018 será o ano de consolidação do poder económico daqueles que sempre perderam tudo ao longo destes anos, acrescentando que a castanha de caju é do e produtor deve ser ele o primeiro beneficiário para o bem de todos.

“ A pedido dos régulos e o apelo da população em geral o preço para 2018 da castanha de caju é de mil francos CFA. Está oficialmente aberta a campanha de comercialização e exportação da castanha de caju 2018”, assegurou José Mário Vaz, declarando assim oficialmente aberta a campanha de comercialização da castanha de caju 2018 perante assistência de milhares de populares da cidade de Gabu.

De acordo com o Presidente em exercício da Câmara de Comércio Indústria, Agricultura e Serviços(CCIAS), Mama Samba Embaló, o país exportou no ano passado mais de 166 mil toneladas de castanha.

ANG/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw