Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 21 de Maio de 2018
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Sociedade/ Plataforma Política das Mulheres exige reposição do Ministério da Mulher

2018-04-30

(ANG) – A Plataforma Política das Mulheres (PPM),e mais organizações femininas manifestaram hoje o seu desagrado pela extinção do Ministério da Mulher Família e Coesão Social na orgânica do actual governo tendo exigido a sua reposição, o mais rápido possível.



Em conferência de imprensa, a Presidente da referida organização Silvina Teixeira disse que tomaram conhecimento da extinção do Ministério da Mulher através dos órgãos de comunicação social por isso vêm ao público reclamar a sua restituição.

“A problemática da mulher tem tido pouca relevância nas políticas estruturais desenvolvidas pelos precedentes governos, assim como a baixa representação no orçamento Geral do Estado. Esta realidade nos deixa preocupadas “,disse.

Teixeira sustentou destacando o esforço das mulheres guineenses durante os três anos de crise política, na busca de soluções que permitem o regresso à normalidade constitucional.

Realçou os contactos desenvolvidos junto dos partidos políticos no sentido de incluírem mulheres nas esferas de tomada de decisão e acções desenvolvidas para se evitar o recurso a violência pelas partes em contenda.

Por outro lado, a Presidente da PPM disse que as organizações femininas exprimem a sua indignação pela pouca representação das mulheres no Governo liderado pelo Aristides Gomes, mas diz que, contudo, sentem orgulhosas em ver cinco mulheres a serem empossadas no actual governo.

“Estamos disponíveis para o trabalho que irão desenvolver, tendo em conta a extrema precariedade económica que o país enfrenta em todos os domínios”, enfatizou.

Aquela responsável disse que tendo em conta a gravidade da dcisão do novo governo, a PPM e demais organizações femininas da sociedade civil e dos partidos apelam aos políticos para que respeitem e valorizem a contribuição das mulheres nos seus partidos, uma vez que os seus votos conta e as mulheres representam a maioria da população guineense em mais de 50 por cento

Por isso, Silvina Teixeira exige dos políticos, o cumprimento dos compromissos assumidos aquando do lobby de advocacia junto dos líderes e de decisores, para a colocação de mulheres nos lugares cimeiros, como forma de reconhecimento.

As organizações de mulheres da Guiné-Bissau chamam a atenção da opinião pública nacional e internacional pela “flagrante e sistemáticas violações dos seus direitos”.

ANG/MSC/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw