Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 16 de Julho de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ “APU-PDGB se inspira na ideologia de Cabral para construir a Unidade Nacional”, diz Marciano Indi

2018-05-25

(ANG) – O presidente da Comissão Organizadora do 1° Congresso do partido Assembleia do Povo Unido-PDGB, Marciano Indi, disse hoje que o seu partido fará tudo para consolidar a democracia na Guiné-Bissau e construir a unidade nacional.



Em conferência de imprensa realizada na sede nacional do partido, em Bissau, Marciano Indi, afirmou inspirar na ideologia de Amílcar Lopes Cabral para a construção da unidade nacional.

“Amílcar Lopes Cabral falou na unidade porque sabe que a Guiné tem diferentes etnias e se não juntar essas etnias não terá sucesso no seu processo porque em qualquer luta para alcançar o sucesso tem que unir as pessoas, senão sempre resulta em fracasso”, refere Indi.

Afirmou que estão a reivindicar a herança de Cabral e adiantou ainda que os apuanos são os verdadeiros herdeiros do fundador da nacionalidade guineense.

“Não é por acaso que o nosso líder o Nuno Gomes Na Bian costuma usar a sumbia de Amílcar Cabral. Porque nós entendemos que somos os verdadeiros herdeiros da sua obra e dos seus ideais e vamos implementar o seu projecto de desenvolvimento que centra no emprego jovem”, disse.

Indi considera que a Guiné-Bissau está a viver o pior momento da sua história devido a incapacidade do actual Presidente da República.

“Mas ele tem razão porque no debate que teve com o nosso líder, Nuno Nabiam, nas vésperas da segunda volta das eleições presidenciais de 2014, o Jomav dizia que não sabia nada da Constituição da República, e o Nuno sempre avisou aos guineenses para não votarem nele. Agora a verdade veio a tona”, disse o político.

Aquele responsável considerou que o povo já esta acostumado a votar em qualquer candidato do PAIGC, mesmo que este não esteja preparado para dirigir os destinos do país, “porque dizem que são eles que trouxeram a independência Foi na base disso que votaram em José Mário Vaz”.

Marciano Indi exortou o Presidente da República, para não imiscuir em assuntos do governo mas sim servir de conselheiro para conduzir o barco ao bom porto.

A APU-PDGB inicia os trabalhos do seu primeiro congresso na sexta-feira para legitimar os seus órgãos. O seu líder, Nuno Gomes na Bian deverá concorrer a sua própria sucessão. Mais de 1000 delegados deverão participar no evento em que serão debatidos e aprovados documentos orientadoras da vida política desta formação política para os proximos quatro anos.

ANG/DMG/ÂC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw