Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 20 de Agosto de 2018
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Obesidade/ Especialista aponta hábito alimentar como causa da doença

2018-05-29

(ANG) – O Especialista em Segurança Alimentar e Nutrição disse hoje que o problema da obesidade tem a ver com o que bebemos ou comemos, frisando que cada país se preocupa em tentar melhorar os hábitos alimentares e a saúde da sua população através da medicina preventiva.



Em entrevista à ANG, Augusto Mbook disse que tudo isso só é possível melhorando e sensibilizando as populações no que tem a ver com a nutrição, o que não acontece na Guiné-Bissau.

“No nosso país as pessoas se preocupam mais com a medicina curativa do que preventiva. Mesmo nos hospitais não se vê os nutricionistas enquanto que noutros países do mundo é fundamental controlar os alimentos dos doentes porque cada paciente tem o seu regime alimentar “,disse.

O especialista disse que a alimentação é uma questão de cultura de um povo, e que os nossos antepassados alimentavam melhor do que nós porque tudo era natural.

“Agora tudo mudou principalmente para os citadinos das cidades que comem alimentos refinados , os mais perigosos para a obesidade”, sustentou.

Book disse que um alimento pode ser bom ou mau dependendo do nível de gordura que possui, os produtos com muita gordura são mais perigosos e os menos gordos são mais saudáveis.

“Devemos deixar o hábito antigo de julgar que quem tiver mais corpo tem mais saúde, porque quanto mais obesa é uma pessoa mais problema de saúde tem”, disse acrescentando que na realidade, nas nossas sociedades se se disser a uma senhora que está magra ela fica chateada. “Mudar essa mentalidade deve ser trabalhada”, considera.

Segundo Augusto Book,uma alimentação saudável consiste na boa escolha de alimentos com menos gordura, que na sua maioria não é saboroso.

Disse que essa mudança, muita das vezes, constitui um problema porque alimentos saborosos são mais gordos: casos de chocolates, fritos, sanduíches ,maionese e ovos. “O pior é o açúcar que deve ser consumido com prudência e em menor quantidade”.

“O segundo aspecto ter a ver com alimentação racional que hoje em dia está a dar mais problemas , porque tem a ver com o respeito pelas horas de comer, número de refeições e a quantidade a comer por dia”, disse acrescentando que, cumprindo estes três requisitos podemos dizer que o indivíduo está a alimentar-se de uma forma coerente.

O Mestre em Alimentação e Nutrição disse que se alguém costuma tomar pequeno-almoço as oito de manhã tem que o fazer todos os dias à mesma hora e fazendo o mesmo em relação ao lanche, almoço e jantar.

Chama a atenção de que não é preciso comer muito ou gastar uma fortuna o mais importante é comer , pelo menos cinco vezes por dia, coisas leves para aliviar o estômago.

Augusto Book disse que uma pessoa deve consumir no mínimo um litro e meio e no máximo 3 litros de líquidos por dia, entre água e outros, não mais, salientando que 70 por cento do corpo humano é constituído de líquido.

Aos praticantes de exercício físico desaconselha o consumo de muito líquido durante e logo depois do exercício , para se evitar de engordar.

Fazer dieta segundo Mbook não significa deixar de comer durante todo dia e ao fim do dia comer em grande quantidade .

ANG/MSC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw