Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 16 de Outubro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


EUA/ Universidade Lehman College convida João Bernardo Vieira para falar sobre histórias da Guiné-Bissau

2018-08-29

(ANG) – A Universidade norte americana denominada “Lehman College”, convidou o dirigente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), João Bernardo Vieira para falar sobre o percurso histórico da Guiné-Bissau.



Em declarações exclusivas à ANG sobre o objetivo desta sua explanação perante a Universidade Lehman College, João Bernardo Vieira explicou que, aquela instituição académica dos EUA pretende saber sobre histórias da Guiné-Bissau, desde a luta colonial, como contribuiu na formação do Estado guineense bem como da actual situação sócio-política do país.

“A minha abordagem cingirá sobre o percurso histórico desde a criação do PAIGC, das seis pessoas que participaram na sua fundação. Vou falar ainda dos aspectos sobre como é que a Guiné-Bissau foi considerada como o primeiro país africano a conduzir uma revolução que põe fim aos 400 anos da colonização”, sublinhou.

João Bernardo Vieira explicou que pretende ainda abordar os trabalhos feitos por Amílcar Cabral durante a luta armada de libertação nacional, como conseguiu mobilizar os agricultores, alfaiates, padeiros, enfim todas as camadas da população guineense à aderirem à causa da luta.

Disse que irá falar das circunstâncias que nortearam a criação da Escola Piloto e dos trabalhos realizados nas zonas libertadas.

“Depois disto, falarei das primeiras eleições que aconteceram em 1972, onde foram escolhidos os delegados que tomaram parte na primeira Assembleia Constituinte do Estado da Guiné-Bissau e que culminou na proclamação da independência do país em 24 de Setembro de 1973”, afirmou.

O dirigente do PAIGC frisou que abordará questões ligadas com o golpe de Estado de 1980 bem como todos os acontecimentos decorrentes deste período até a guerra civil de 1998, da liberalização económica e abertura democrática que culminou na realização das primeiras eleições multipartidárias em 1994.

“E por fim falarei da situação atual do país, o que podemos esperar da Guiné-Bissau no contexto das nações. Obviamente tratarei dos últimos acontecimentos iniciados desde 2015, com a queda do governo de Domingos Simões Pereira, das reformas e desafios do país em termos de revisão constitucional, da lei eleitoral entre outras.

ANG/ÂC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw