Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 12 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Eleições 2018/ APU-PDGB exige “provas” de que é possível cumprimento de 18 de Novembro

2018-09-04

(ANG) - O partido Assembleia do Povo Unido (APU-PDGB) exigiu segunda-feira o governo a apresentação de um Caderno Eleitoral que comprove a realização das eleições legislativas à 18 de Novembro, conforme prevista.



A exigência foi feita pelo Secretário Nacional do partido, Juliano Fernandes numa conferência de imprensa, realizada em Bissau na qual o partido manifestou o seu desagrado face ao atraso de recenseamento eleitoral que devia iniciar no dia 23 de Agosto findo mas que até então não está a decorrer.

Juliano Fernandes disse que tudo indica que as eleições podem não ser realizadas na data prevista devido os atrasos verificados no processo e que por isso, é necessário que o governo seja claro no que concerne a data ou seja: deve apresentar as provas de que a data não vai alterar.

“O processo das eleições corre o risco de não ser transparente, porque com atraso no recenseamento eleitoral muitas pessoas vão ficar sem serem resenciadas, o que obviamente poderá impedir-lhes de exercer os seus direitos cívicos”, disse Fernandes.

Por outro lado, o Secretário Nacional de APU-PDGB defendeu a necessidade de criar e implementar um espaço de diálogo sociopolítico no qual todas as forças políticas e sociais terão como finalidade lutar para evitar situações “inesperadas” no processo eleitoral.

Fernandes disse que, se o actual governo não for capaz de cumprir o seu objectivo que é a realização das eleições não deve forjar a concretização do mesmo.

“Para nós, seria melhor que demitisse ou que seja demitido por incumprimento da sua principal missão”, disse.

O político sublinhou que uma vez que o actual governo falhou na organização das eleições, deve ser criada um governo de consenso nacional alargado para gerir os assuntos do Estado e organizar as eleições de forma justa e transparente.

ANG/AALS/ÂC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw