Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 16 de Outubro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Pobreza extrema/ Situação da Guiné-Bissau deve alterar de 58% para 35% em 2050

2018-09-19

(ANG) - A percentagem de habitantes da Guiné-Bissau em pobreza extrema vai diminuir dos atuais 58% para 35% em 2050, segundo dados da Fundação Bill e Melinda Gates, citados pelo Wall Street Journal.



“A África subsaariana como um todo vai ser a casa de 86% das pessoas em situação de pobreza extrema em 2050, a não ser que algo seja feito, como educar mais mulheres e dar-lhes acesso a contraceptivos”, lê-se no artigo do jornal norte-americano, que cita um relatório elaborado pela fundação liderada pelo antigo patrão da Microsoft, no qual se afirma que a percentagem, em 2017, era de 57%.

“Precisamos de investir em capital humano, saúde, nutrição, educação, produtividade da agricultura e acesso a ferramentas de saúde reprodutiva, para que a população jovem de África se torne um ativo e não um fardo para esses países”, disse Bill Gates na entrevista ao Wall Street Journal.

De acordo com os dados, apenas dois países – a Nigéria e a República Democrática do Congo – vão albergar 44% das pessoas que viverão em pobreza extrema em 2050 se a tendência continuar, o que compara com os 20% atualmente.

Entre os dez países com maiores percentagens de pobreza extrema, todos verão o valor reduzir-se nas próximas décadas, mas o crescimento demográfico faz com que apesar da percentagem ser menor, o valor absoluto pode, nalguns casos, ser maior, o que significa que haverá mais pessoas nesta situação do que atualmente.

O Banco Mundial, que esta semana vai lançar o seu próprio relatório sobre pobreza, define ‘pobreza extrema’ como pessoas a viver com menos de 1,90 dólares por dia.

ANG/Lusa


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw