Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 17 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Transporte público/ Greve de motoristas atinge quase cem por cento de adesão

2018-10-16

(ANG) – Os Motoristas de transportes público iniciaram hoje uma greve geral de três dias, cuja adesão atingiu cerca de 100 por cento, conforme relatos dos correspondentes do programa matinal “ Aló Guiné” da Radio Bombolom Fm.



Os grevistas exigem do governo a construção de um terminal e a definição das competências dos agentes de trânsito e da Guarda Nacional.

Os relatos dão conta de que em todas as regiões do país os condutores suspenderam a circulação das viaturas de transportes mistos a espera que o executivo satisfaça as suas reivindicações.

Os serviços públicos do estado estão quase que paralisados devido a ausência da maioria de funcionários que não pude se deslocar para os seus postos de serviço.

A greve de três dias foi convocada pela confederação dos motoristas que reclama igualmente a redução de ”Operações Stop”, realizadas de forma considerada excessiva pela Polícia de Trânsito nas ruas do país, e criação de uma caixa única para pagamento das multas aplicadas aos condutores que violarem as regras de trânsito.

O Secretário-geral da confederação dos motoristas, Mamadu Conté disse segundo feira à saída do encontro com ministro dos transportes que o executivo não assumiu qualquer compromisso formal sobre as suas reivindicações, por isso vão avançar com paralizações até que haja um compromisso da parte do governo.

O secretário-geral da confederação dos motoristas recusou assumir qualquer que seja compromisso que não seja formal.

Segundo a Radiodifusão nacional, o Diretor-geral de Viação e Transportes Terrestres, Bamba Banjai prometeu fazer tudo, em colaboração com o Ministério dos Transportes e Comunicações, para satisfazer as exigências dos condutores, e pediu aos motoristas para suspenderem a greve.

Disse que as reivindicações dos motoristas serão objeto de análises hoje na reunião de Conselho de Ministros.

A greve afeta também vários outros serviços públicos e privados, nomeadamente as escolas privadas, cujos professores e alunos que dependem de transportes públicos não puderam estar presentes.

ANG/LPG//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw